Liturgia Diária- 29/03/2019

SEXTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria – Estação em S. Lourenço in lucina

Aproxima-se sempre mais o dia do Batismo, e para nós, a renovação das graças batismais. Na Leitura, Moisés tira água viva do rochedo, e no Evangelho, promete Jesus a água da vida eterna.

Belíssima ilustração para estas Leituras deu a fonte que se acha perto da igreja estacionai e que, conforme lenda antiga, brotou de repente, para que as suas águas cristalinas servissem ao Batismo de S. Hipólito. No Santo Sacrifício da Missa, Jesus nos ensina e nos comunica aquela água viva e alimento espiritual, a Eucaristia que nos transforma em adoradores de Deus, em espírito (Evangelho e Communio).


Páginas 245 a 251 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 85, 17| ib., 1)

Fac mecum, Dómine, signum in bonum: ut vídeant, qui me oderunt, et confundántur: quóniam tu, Dómine, adjuvísti me et consolátus es me. Ps. Inclína, Dómine, aurem tuam, et exáudi me: quóniam inops et pauper sum ego ℣. Gloria Patri. Fazei brilhar em mim, Senhor, um sinal de vossa bondade, para que o vejam os que me odeiam e sejam confundidos: pois Vós, Senhor, sois o meu auxílio e a minha consolação. Sl. Inclinai, Senhor, o vosso ouvido, e escutai-me, porque sou um desvalido e um pobre. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Jejúnia nostra, quǽsumus, Dómine, benígno favóre proséquere: ut, sicut ab aliméntis abstinémus in córpore; ita a vítiis jejunémus in mente. Per D.N. Nós Vos pedimos, Senhor, acompanhai os nossos jejuns com a vossa benigna graça, a fim de que, assim como o nosso corpo se privou de alimentos, assim também as nossas almas se abstenham do pecado. Por N.S.

Epístola (Num. 20, 1-3 e 6-13)

Léctio libri Númeri.

In diébus illis: Convenérunt fílii Israël adversum Móysen et Aaron: et versi in seditiónem, dixérunt: Date nobis aquam, ut bibámus. Ingressúsque Móyses et Aaron, dimíssa multitúdine, tabernáculum fǿderis, corruérunt proni in terram, clamaverúntque ad Dóminum, atque dixérunt: Dómine Deus, audi clamórem hujus pópuli, et áperi eis thesáurum tuum, fontem aquæ vivæ, ut, satiáti, cesset murmurátio eórum. Et appáruit glória Dómini super eos. Locutúsque est Dóminus ad Móysen, dicens: Tolle virgam, et cóngrega pópulum, tu et Aaron frater tuus, et loquímini ad petram coram eis, et illa dabit aquas. Cumque edúxeris aquam de petra, bibet omnis multitúdo et juménta ejus. Tulit ígitur Móyses virgam, quæ erat in conspéctu Dómini, sicut præcéperat ei, congregáta multitúdine ante petram, dixítque eis: Audíte, rebélles et incréduli: Num de petra hac vobis aquam potérimus ejícere? Cumque elevásset Móyses manum, percútiens virga bis sílicem, egréssæ sunt aquæ largíssimæ, ita ut pópulus bíberet, et juménta. Dixítque Dóminus ad Móysen et Aaron: Quia non credidístis mihi, ut sanctificarétis me coram fíliis Israël, non introducétis hos pópulos in terram, quam dabo eis. Hæc est aqua contradictiónis, ubi jurgáti sunt fílii Israël contra Dóminum, et sanctificátus est in eis.s.

Leitura do livro dos Números.

Naqueles dias, reuniram-se os filhos de Israel contra Moisés e Aarão, e preparando uma revolta, disseram: Dai-nos água para bebermos. Saíram Moisés e Aarão do meio do povo, entraram no tabernáculo da aliança e lançando-se por terra, clamaram ao Senhor e Lhe disseram: Senhor Deus, ouvi o clamor deste povo e abri-lhe o vosso tesouro, a fonte de água viva, para saciá-lo, deixando ele de murmurar. E manifestou-se sobre eles a glória de Deus. E o Senhor falou a Moisés, dizendo: Toma a vara e reúne o povo, tu e Aarão, teu irmão, e fala à pedra, perante eles; e ela produzirá água. Quando da pedra fizeres sair água, beberá todo o povo e também os seus animais. Tomou pois, Moisés, a vara que estava diante do Senhor, como Ele havia ordenado, e reuniu o povo, diante da pedra, dizendo-lhe: Ouvi, rebeldes e incrédulos. Poderemos porventura fazer brotar água dessa pedra para vós? Moisés elevou então a mão e tendo batido duas vezes na pedra com a vara, dela brotou quantidade tão copiosa de água que todo o povo bebeu, assim como os animais. Disse então o Senhor a Moisés e a Aarão: Porque não acreditastes em mim para me glorificar perante os filhos de Israel, vós não fareis entrar este povo na terra que lhes darei. Esta é a água da contradição, em que os filhos de Israel murmuraram contra o Senhor, e na qual Ele foi santificado perante eles.

Gradual (Sl 27, 7 e 1)

In Deo sperávit cor meum, et adjútus sum: et reflóruit caro mea, et ex voluntáte mea confitébor illi. ℣. Ad te, Dómine, clamávi: Deus meus, ne síleas, ne discédas a me.

Em Deus confiou o meu coração, e fui socorrido; e a minha carne refloresceu. Eis porque eu O louvarei com toda a minha alma. ℣. A Vós, Senhor, eu clamo: não Vos mostreis surdo à minha voz, Deus meu, nem Vos afasteis de mim. 

Trato (Sl 102, 10 | Sl 78, 8-9)

Dómine, non secúndum peccáta nostra, quæ fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retríbuas nobis. ℣. Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrarum antiquarum: cito antícipent nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis. (Hic genuflectitur) ℣. Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, libera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum.

Senhor, não nos trateis segundo os pecados que cometemos, nem nos castigueis como merecem as nossas iniquidades. ℣. Senhor, não Vos recordeis de nossos antigos delitos. Venham depressa ao nosso encontro vossas misericórdias, porque fomos reduzido à extrema miséria. (Todos se ajoelham) ℣. Ajudai-nos, ó Deus, salvação nossa, e para glória de vosso Nome, livrai-me, Senhor; e perdoai-nos os nossos pecados, para honra de vosso Nome.

Evangelho (Jo 4, 5-42)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Venit Jesus in civitátem Samaríæ, quæ dícitur Sichar: juxta prǽdium, quod dedit Jacob Joseph, fílio suo. Erat autem ibi fons Jacob.  Jesus ergo fatigátus ex itínere, sedébat sic supra fontem. Hora erat quasi sexta. Venit múlier de Samaría hauríre aquam. Dicit ei Jesus: Da mihi bíbere. (Discípuli enim ejus abíerant in civitátem, ut cibos émerent.) Dicit ergo ei múlier illa Samaritána: Quómodo tu, Judǽus cum sis, bíbere a me poscis, quæ sum múlier Samaritána? non enim coutúntur Judǽi Samaritánis. Respóndit Jesus et dixit ei: Si scires donum Dei, et quis est, qui dicit tibi: Da mihi bibere: tu fórsitan petísses ab eo, et dedísset tibi aquam vivam. Dicit ei múlier: Dómine, neque in quo háurias habes, et púteus alius est: unde ergo habes aquam vivam? Numquid tu major es patre nostro Jacob, qui dedit nobis púteum, et ipse ex eo bibit et fílii ejus et pécora ejus? Respóndit Jesus et dixit ei: Omnis, qui bibit ex aqua hac, sítiet íterum: qui autem bíberit ex aqua, quam ego dabo ei, non sítiet in ætérnum: sed aqua, quam ego dabo ei, fiet in eo fons aquæ saliéntis in vitam ætérnam. Dicit ad eum mulier: Dómine, da mihi hanc aquam, ut non sítiam neque véniam huc hauríre. Dicit ei Jesus: Vade, voca virum tuum, et veni huc. Respóndit múlier, et dixit: Non hábeo virum. Dicit ei Jesus: Bene dixísti, quia non hábeo virum: quinque enim viros habuísti, et nunc, quem habes, non est tuus vir: hoc vere dixísti. Dicit ei múlier: Dómine, vídeo, quia Prophéta es tu. Patres nostri in monte hoc adoravérunt, et vos dícitis, quia Jerosólymis est locus, ubi adoráre opórtet. Dicit ei Jesus: Múlier, crede mihi, quia venit hora, quando neque in monte hoc, neque in Jerosólymis adorábitis Patrem. Vos adorátis, quod nescítis: nos adorámus, quod scimus, quia salus ex Judǽis est. Sed venit hora, et nunc est, quando veri adoratóres adorábunt Patrem in spíritu et veritáte. Nam et Pater tales quærit, qui adórent eum. Spíritus est Deus: et eos, qui adórant eum, in spíritu et veritáte opórtet adoráre. Dicit ei mulier: Scio, quia Messías venit (qui dícitur Christus). Cum ergo vénerit ille, nobis annuntiábit ómnia. Dicit ei Jesus: Ego sum, qui loquor tecum. Et contínuo venérunt discípuli ejus: et mirabántur, quia cum mulíere loquebátur. Nemo tamen dixit: Quid quæris, aut quid loquéris cum ea? Reliquit ergo hýdriam suam múlier, et ábiit in civitátem, et dicit illis homínibus: Veníte, et vidéte hóminem, qui dixit mihi ómnia, quæcúmque feci: numquid ipse est Christus? Exiérunt ergo de civitáte, et veniébant ad eum. Intérea rogábant eum discípuli, dicéntes: Rabbi, mandúca. Ille autem dicit eis: Ego cibum habeo manducáre, quem vos nescítis. Dicébant ergo discípuli  ad ínvicem: Numquid áliquis áttulit ci manducáre? Dicit eis Jesus: Meus cibus est, ut fáciam voluntátem ejus, qui misit me, ut perfíciam opus ejus. Nonne vos dícitis, quod adhuc quátuor menses sunt, et messis venit? Ecce, dico vobis: Leváte óculos vestros, et vidéte regiónes, quia albæ sunt jam ad messem. Et qui metit, mercédem áccipit, et cóngregat fructum in vitam ætérnam: ut, et qui séminat, simul gáudeat, et qui metit. In hoc enim est verbum verum: quia álius est qui séminat, et álius est qui metit. Ego misi vos métere quod vos non laborástis: alii laboravérunt, et vos in labóres eórum introístis. Ex civitáte autem illa multi credidérunt in eum Samaritanórum, propter verbum mulíeris testimónium perhibéntis: Quia dixit mihi ómnia, quæcúmque feci. Cum veníssent ergo ad illum Samaritáni, rogavérunt eum, ut ibi manéret. Et mansit ibi duos dies. Et multo plures credidérunt in eum propter sermónem ejus. Et mulíeri dicébant: Quia jam non propter tuam loquélam crédimus: ipsi enim audívimus, et scimus, quia hic est vere Salvátor mundi. 

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, veio Jesus à cidade da Samaria chamada Sicar, junto ao campo que Jacó havia dado a seu filho José. Ali existia o poço de Jacó. Cansado da caminhada, sentou-se Jesus à borda do poço. Era quase a hora de sexta. Vindo uma mulher de Samaria a buscar água, disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. (Seus discípulos tinham ido à cidade para comprar víveres.) Disse-Lhe então a Samaritana: Como Tu, que és judeu, me pedes de beber, a mim, que sou mulher Samaritana? Porque os judeus não se comunicam com os Samaritanos. Jesus lhe respondeu: Se conhecesses o Dom de Deus, e Àquele que te diz: Dá-me de beber, talvez tu Lhe fizesses este mesmo pedido e Ele te daria a água viva [corrente]. Respondeu-Lhe a mulher: Senhor, não tens com que tirar água, e fundo é o poço; de onde tens, pois, água viva? És, porventura, maior que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço e que também dele bebeu, assim como os seus filhos e os seus rebanhos? Respondeu Jesus e lhe disse: Todo aquele que bebe dessa água terá ainda sede, porém aquele que beber da água que eu lhe der, não mais terá sede, porque  a água que eu lhe der, nele transformar-se-á em fonte de água viva, que brotará até a eternidade. Disse-Lhe a mulher: Senhor, dá-me também dessa água a fim de que eu não tenha mais sede e não venha mais aqui para buscá-la. Jesus lhe disse: Vai, chama o teu marido e vem aqui. Respondeu a mulher e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem que não tens marido; porque tiveste cinco e aquele com quem vives não é teu marido, isto é verdade. E a mulher respondeu-Lhe: Senhor, vejo que és um Profeta. Nossos país adoraram nesta montanha, e vós dizeis que Jerusalém é o lugar em que se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, acredita em Mim: aproxima-se a hora em que nem neste monte, nem em Jerusalém, adorareis o Pai. Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. A hora virá, porém, ou já veio, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espirito e em verdade. Taís são os adoradores que o Pai procura. Deus é Espírito; e os que O adoram, em espírito e em verdade O devem adorar. Disse-Lhe a mulher: Sei que o Messias, (que é chamado o Cristo) deve vir. Quando Ele vier, nos anunciará todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Sou eu, que te falo. Nesse momento chegaram os seus discípulos e admiraram-se que falasse com uma mulher. Nenhum deles, no entanto, Lhe disse: Que perguntais? ou então: por que falais com ela? Deixando ali a sua ânfora, a mulher partiu para a cidade e disse aos habitantes: Vinde, e vede um homem que me disse tudo quanto eu fiz; não será porventura o Cristo? Saíram eles, pois, da cidade e vieram para junto de Jesus. Seus discípulos, entretanto, O suplicavam, dizendo-Lhe: Mestre, comei. Ele porém, lhes disse: Tenho para comer um alimento que vós não conheceis. Diziam entre si os discípulos: Acaso, ter-Lhe-á alguém trazido alimento ? Jesus lhes disse: Meu alimento é fazer a vontade d’Aquele que me enviou para cumprir a sua obra. Não dizeis: Ainda quatro meses e virá a colheita ? Eis que vos digo: Erguei os vossos olhos e vede os campos que já se tornam maduros para a ceifa. E o que colhe recebe uma recompensa e reúne frutos para a vida eterna, a fim de que o que semeia se alegre tanto quanto o que colhe. Nisto se verifica esta palavra: um é o que semeia, e outro o que colhe. Eu vos enviei a colher onde não trabalhastes; outros trabalharam e vós entrastes nos trabalhos deles. Ora, muitos Samaritanos dessa cidade acreditaram n’Ele, pela palavra da mulher que dava este testemunho: Ele me disse tudo quanto eu fiz. Vindo a Ele, os Samaritanos pediram-Lhe que permanecesse ali. E com eles ficou Jesus dois dias. Em número maior, porém, foram os que acreditaram n’Ele, por suas palavras. E diziam à mulher: Não é mais por causa do que nos disseste que cremos n’Ele; mas porque nós mesmos O ouvimos e sabemos que Ele é, em verdade, o Salvador do mundo.

Ofertório (Sl 5, 3-4)

Inténde voci oratiónis meæ, Rex meus, et Deus meus: quóniam ad te orábo, Dómine. Ó meu Rei e meu Deus, atendei à minha oração; pois é a Vós, Senhor, que eu invoco.

Secreta

Réspice, quǽsumus, Dómine, propítius ad múnera, quæ sacrámus: ut tibi grata sint, et nobis salutária semper exsístant. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, olhai propício para estes dons que Vos consagramos, a fim de que Vos sejam agradáveis e nos sirvam sempre de salvação. Por N. S.

Prefácio (da Quaresma)

Vere dignum et justum est, aequum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Domine sancte, Pater omnípotens aetérne Deus: Qui corporáli jejúnio vítia comprimis, mentem élevas, virtútem largíris et praémia: per Chrístum, Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes. Caeli caelorúmque Virtútes ac beáta Séraphim sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admítti júbeas, deprecámur, súpplici confessióne dicéntes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, que pelo jejum corporal reprimis os vícios, elevais a inteligência, concedeis a virtude e o prêmio dela, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele louvam os Anjos a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos mandeis que se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Jo 4, 13 e 14)

Qui bíberit aquam, quam ego dabo ei, dicit Dóminus, fiet in eo fons aquæ saliéntis in vitam ætérnam. A água que eu darei, diz o Senhor, tornar-se-á naquele que a beber, fonte de água que jorrará para a vida eterna.

Pós-comunhão

Hujus nos, Dómine, percéptio sacraménti mundet a crimine: et ad cœléstia regna perdúcat. Per D.N. A recepção deste Sacramento nos purifique, Senhor, de todas as nossas culpas e nos conduza ao Reino celeste. Por N. S.

Oração 

Super populum: Orémus. Humiliáte cápita vestra Deo.

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui in tua protectióne confídimus, cuncta nobis adversántia, te adjuvánte, vincámus. Per D.N.

Sobre o povo: Oremos. Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

Nós Vos imploramos, ó Deus onipotente, concedei aos que confiamos em vossa proteção, podermos vencer com o auxílio de vossa graça todas as adversidades. Por N. S.


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: