Liturgia Diária- 27/03/2019

QUARTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria – Estação em São Xisto

Era hoje o dia do primeiro escrutínio. Nessa ocasião recebiam os catecúmenos os textos dos dez mandamentos da lei de Deus: por isso as Leituras falam das leis divinas. O temor de Deus deve ensinar-nos a observar a sua lei (Leitura), que não deve ser interpretada por nosso próprio coração, como o fizeram os fariseus (Evangelho).


SÃO JOÃO DAMASCENO, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa do dia, com orações próprias

Nasceu em 700 em Damasco e distinguiu-se particularmente por sua defesa ao culto das sagradas imagens. Deus auxiliou e protegeu seu servo (Cânticos e Leitura), e tendo-lhe sido cortada a mão direita, foi milagrosamente curado (Evangelho e Cânticos). Foi elevado à dignidade de Doutor da Igreja por Leão XIII.


Páginas 238 a 242; 1022 a 1025 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 30, 7-8 | ib., 2)

Ego autem in Dómino sperábo: exsultábo et lætábor in tua misericórdia: quia respexísti humilitátem meam. Ps. In te, Dómine, sperávi, non confúndar in ætérnum: in justítia tua líbera me et éripe me. ℣. Gloria Patri. Espero em Vós, Senhor: exulto e me regozijo por vossa misericórdia, porque Vós olhastes para minha miséria. Sl. Senhor, em Vós espero: não serei confundido para sempre; por vossa justiça, livrai-me e salvai-me. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Præsta nobis, quǽsumus, Dómine: ut salutáribus jejúniis erudíti, a nóxiis quoque vítiis abstinéntes, propitiatiónem tuam facílius impetrémus. Per D.N. Fazei, Senhor, nós Vos suplicamos que instruídos por estes jejuns salutares e afastando-nos também dos vícios nocivos, obtenhamos mais facilmente o vosso perdão. Por N.S.

2ª Coleta (de S. João)

Omnípotens sempitérne Deus, qui, ad cultum sacrarum imáginum asseréndum, beátum Joánnem cœlésti doctrina et admirábili spíritus fortitúdine imbuísti: concéde nobis ejus intercessióne et exémplo; ut, quorum cólimus imagines, virtútes imitémur et patrocínia sentiámus Per D.N. Ó Deus onipotente e eterno, que destes a S. João uma ciência toda celeste e uma admirável força de espírito para defender o culto das santas imagens, concedei-nos por sua intercessão e seu exemplo imitemos as virtudes e sintamos a proteção daqueles cujas imagens honramos. Por N.S.

Epístola (Ex 20, 12-24)

Léctio libri Exodi.

Hæc dicit Dóminus Deus: Hónora patrem tuum et matrem tuam, ut sis longǽvus super terram, quam Dóminus, Deus tuus, dabit tibi. Non occídes. Non mœcháberis. Non furtum fácies. Non loquéris contra próximum tuum falsum testimónium. Non concupísces domum próximi tui: nec desiderábis uxórem ejus, non servum, non ancíllam, non bovem, non ásinum nec ómnia, quæ illíus sunt. Cunctus autem pópulus vidébat voces, et lámpades, et sónitum búccinæ, montémque tumántem: et, pertérriti ac pavóre concússi, stetérunt procul, dicéntes Móysi: Lóquere tu nobis, et audiámus: non loquátur nobis Dóminus, ne forte moriámur. Et ait Móyses ad pópulum: Nolite timére: ut enim probáret vos, venit Deus, et ut terror illíus esset in vobis, et non peccarétis. Stetítque pópulus de longe. Móyses autem accéssit ad calíginem, in qua erat Deus. Dixit prætérea Dóminus ad Móysen: Hæc dices fíliis Israël: Vos vidístis, quod de cœlo locútus sim vobis. Non faciétis deos argénteos, nec deos áureo s faciétis vobis. Altáre de terra faciétis mihi, et offerétis super eo holocáusta et pacífica vestra, oves vestras et boves in omni loco, in quo memória fúerit nóminis mei.

Leitura do livro do Êxodo.

Assim disse o Senhor Deus: Honra a teu pai e a tua mãe a fim de que vivas muito tempo sobre a terra, que o Senhor, teu Deus, te concederá. Não matarás. Não cometerás adultério. Não farás furtos. Não levantarás falso testemunho contra o teu próximo. Não desejarás a casa de teu próximo, nem cobiçarás a sua mulher, nem seu servo, nem sua serva, nem seu boi, nem seu jumento, nem coisa alguma que lhe pertença. Ora, todo o povo viu os trovões, os raios e o som da trombeta e o cume da montanha fumegando; amedrontados e possuídos de pavor, pararam ao longe, dizendo a Moisés: Fala-nos e nós te ouviremos: mas não nos fale o Senhor para que não pereçamos. E Moisés disse ao povo: Não temais, porque para vos provar veio Deus, e para que seu temor em vós esteja, e não pequeis. Continuou pois, o povo, à distância. E aproximou-se Moisés da nuvem na qual Deus se achava. Disse ainda o Senhor a Moisés: Dize isto aos filhos de Israel: Vistes que do céu eu Vos falei. Não fareis deuses de prata, nem deuses de ouro, para vós. Construireis para mim um altar de terra, e sobre ele oferecereis vossos holocaustos e hóstias de pacificação, as vossas ovelhas e os vossos bois, em todos os lugares em que se fizer memória de meu Nome. 

Gradual (Sl 6, 3-4)

Miserére mei, Dómine, quóniam infírmus sum: sana me, Dómine, ℣. Conturbáta sunt ómnia ossa mea: et ánima mea turbáta est valde.

Tende piedade de mim, Senhor, pois estou doente; curai-me, Senhor. ℣. Todos os meus ossos estão abalados; e a minha alma está mui perturbada.

Trato (Sl 102, 10 | Sl 78, 8-9)

Dómine, non secúndum peccáta nostra, quæ fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retríbuas nobis. ℣. Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrarum antiquarum: cito antícipent nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis. (Hic genuflectitur) ℣. Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, libera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum.

Senhor, não nos trateis segundo os pecados que cometemos, nem nos castigueis como merecem as nossas iniquidades. ℣. Senhor, não Vos recordeis de nossos antigos delitos. Venham depressa ao nosso encontro vossas misericórdias, porque fomos reduzido à extrema miséria. (Todos se ajoelham) ℣. Ajudai-nos, ó Deus, salvação nossa, e para glória de vosso Nome, livrai-me, Senhor; e perdoai-nos os nossos pecados, para honra de vosso Nome.

Evangelho (Mt 15, 1-20)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

In illo témpore: Accessérurit ad Jesum ab Jerosólymis scribæ et pharisǽi, dicéntes: Quare discípuli tui transgrediúntur traditiónem seniórum? Non enim lavant manus suas, cum panem mandúcant. Ipse autem respóndens, ait illis: Quare et vos transgredímini mandátum Dei propter traditiónem vestram? Nam Deus dixit: Hónora patrem et matrem. Et: Qui male díxerit patri vel matri, morte moriátur. Vos autem dícitis: Quicúmque díxerit patri vel matri: munus quodcúmque est ex me, tibi próderit: et non honorificábit patrem suum aut matrem suam: et írritum fecístis mandátum Dei propter traditiónem vestram. Hypócritæ, bene prophetávit de vobis Isaías, dicens: Pópulus hic lábiis me honórat: cor autem eórum longe est a me. Sine causa autem colunt me, docéntes doctrínas et mandáta hóminum. Et convocátis ad se turbis, dixit eis: Audíte, et intellégite. Non quod intrat in os, coínquinat hóminem: sed quod procédit ex ore, hoc coínquinat hóminem. Tunc accedéntes discípuli ejus, dixérunt ei: Scis, quia pharisǽi, audíto verbo hoc, scandalizáti sunt? At ille respóndens, ait: Omnis plantátio, quam non plantávit Pater meus cœléstis, eradicábitur. Sínite illos: cæci sunt et duces cæcórum. Cæcus autem si cæco ducátum præstet, ambo in fóveam cadunt. Respóndens autem Petrus, dixit ei: Edíssere nobis parábolam istam. At ille dixit: Adhuc et vos sine intelléctu estis? Non intellégitis, quia omne, quod in os intrat, in ventrem vadit, et in secéssum emíttitur ? Quæ autem procédunt de ore, de corde éxeunt, et ea coínquinant hóminem: de corde enim exeunt cogitatiónes malæ, homicídia, adultéria, fornicatiónes, furta, falsa testimónia, blasphémiæ. Hæc sunt, quæ coínquinant hóminem. Non lotis autem mánibus manducáre, non coínquinat hóminem.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, aproximaram-se de Jesus, escribas e fariseus de Jerusalém, perguntando: Por que os teus discípulos transgridem a tradição dos antepassados? Vê que eles não lavam as suas mãos, quando comem o pão. Ele, porém, respondendo, disse-lhes: E vós, por que violais a lei de Deus por causa de vossa tradição? Porquanto Deus disse: Honra a teu pai e a tua mãe. E ainda: Aquele que amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe sofra castigo de morte. No entanto vós dizeis: Aquele que disser a seu pai ou a sua mãe: Toda oferenda que eu faço do meu te aproveitará, poderá deixar de honrar a seu pai ou a sua mãe; e assim o manda mento foi anulado por vós, por causa de vossa tradição. Hipócritas! Acertadamente profetizou Isaías sobre vós, quando disse-. Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração longe se acha de mim. Prestam-me um culto inútil, ensinando doutrinas e preceitos humanos. E tendo reunido as multidões, disse-lhes: Ouvi e compreendei: Não é o que entra na boca o que mancha o homem. Então, aproximaram-se os seus discípulos, dizendo: Sabeis que os fariseus, ouvindo estas palavras, ficaram escandalizados? Ele porém respondeu: Toda planta que não foi plantada por meu Pai celeste será arrancada pela raiz. Deixai-os; são cegos que conduzem cegos. Ora, se um cego conduz outro cego, ambos cairão no abismo. Respondendo, disse-Lhe Pedro: Explicai-nos esta parábola. E Ele disse: Também vós sois sem inteligência? Não compreendeis que tudo quanto entra na boca vai ao ventre e é expelido? Mas o que sai pela boca parte do coração é isso é o que mancha o homem; porque é do coração que saem os maus pensamentos: os homicídios, os adultérios, as fornicações, os furtos, os falsos testemunhos e as blasfêmias. Estas são as coisas que mancham o homem. No entanto, comer sem lavar as mãos não mancha o homem, 

Ofertório (Sl 108, 21)

Dómine, fac mecum misericórdiam tuam, propter nomen tuum: quia suávis est misericórdia tua. Senhor, mostrai-Vos misericordioso para comigo, para glória de vosso Nome; porque amável é vossa misericórdia.

Secreta

Suscipe, quǽsumus, Dómine, preces pópuli tui cum oblatiónibus hostiárum: et tua mystéria celebrántes, ab ómnibus nos defénde perículis Per D.N. Recebei, nós Vos suplicamos, Senhor, as preces de vosso povo juntamente com as oblações desta hóstia e defendei-nos de todos os perigos, pelo Mistério que celebramos. Por N. S.

2ª Secreta (de S. João)

Ut, quæ tibi, Dómine, offérimus, dona tuo sint digna conspéctu: beáti Joánnis et Sanctórum, quos ejus ópera expósitos in templis cólimus, pia suffragátio conspíret. Per D.N. Senhor, para que sejam dignas de vossos olhares estas dádivas que Vos oferecemos, fazei com que os piedosos sufrágios de S. João se unam aos dos Santos cujas imagens honramos expostas em nossos altares graças a seu zelo. Por N. S.

Prefácio (da Quaresma)

Vere dignum et justum est, aequum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Domine sancte, Pater omnípotens aetérne Deus: Qui corporáli jejúnio vítia comprimis, mentem élevas, virtútem largíris et praémia: per Chrístum, Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes. Caeli caelorúmque Virtútes ac beáta Séraphim sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admítti júbeas, deprecámur, súpplici confessióne dicéntes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, que pelo jejum corporal reprimis os vícios, elevais a inteligência, concedeis a virtude e o prêmio dela, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele louvam os Anjos a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos mandeis que se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 15, 10)

Notas mihi fecísti vias vitæ: adimplébis me lætítia cum vultu tuo, Dómine. Vós me mostrais os caminhos da vida, Senhor, e me alegrais com a vossa presença.

Pós-comunhão

Sanctíficet nos, Dómine, qua pasti sumus, mensa cœléstis: et a cunctis erróribus expiátos,
supérnis promissiónibus reddat accéptos. Per D.N.
O Banquete celestial de que nos alimentamos nos santifique, Senhor, e depois de purificados de todos os erros, nos torne dignos das promessas eternas. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. João)

Sumpta nos, quǽsumus, Dómine, dona cœléstibus armis tueántur: et beáti Joánnis patrocínia circúmdent Sanctórum unánimi suffrágio cumuláta; quorum imágines evícit in Ecclésia esse venerándas. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, que os Dons que acabamos de receber nos sirvam de celeste armadura, e que o patrocínio de S. João unido aos sufrágios unânimes de todos os vossos Santos, constitua nossa defesa, pois fez triunfar na Igreja o culto das suas imagens. Por N. S.

Oração 

Super populum: Orémus. Humiliáte cápita vestra Deo.

Concéde, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui protectiónis tuæ grátiam quǽrimus, liberáti a malis ómnibus, secúra tibi mente serviámus. Per D.N.

Sobre o povo: Oremos. Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

Concedei, Vos pedimos, ó Deus, que procurando a graça de vossa proteção, sejamos livres de todos os males e Vos sirvamos com a alma tranquila. Por N. S.


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: