Liturgia Diária- 13/02/2019

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do V Domingo depois da Epifania

O Evangelho explica as imperfeições e os escândalos na Igreja. Deus permite crescer o joio ao lado do trigo até a separação no fim do mundo. Assim, devemos suportar com paciência os defeitos do próximo, e compreender que sempre haverá maus no campo da Igreja militante. Cumprindo os preceitos da Epístola, imitemos o pai de família, e, sem arrancar por uma violência indiscreta o joio, multipliquemos contudo, o trigo para a colheita.

Sobre a questão da festa de São João de Brito, vide observação postado no último dia 4 (clique aqui).


Páginas 111 a 113 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Participe de nossa Galinhada Beneficente. Saiba mais, clicando aqui


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 96,7-8 | ib. 1) 

Adoráte Deum, omnes Angeli ejus: audívit, et lætáta est Sion: et exsultavérunt fíliæ Judae. Ps. Dóminus regnávit, exsúltet terra: læténtur ínsulæ multæ. ℣. Gloria Patri. Adorai a Deus, todos os seus Anjos. Sião ouve e se alegra. Exultam as filhas de Judá. Ps. O Senhor é Rei: exulte a terra e alegrem-se as muitas ilhas ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Famíliam tuam, quǽsumus, Dómine, contínua pietáte custódi: ut, quæ in sola spe grátiæ cœléstis innítitur, tua semper protectióne muniátur. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, guardeis continuamente a vossa família com paternal bondade, para que, esperançada somente em vossa graça celeste, seja sempre fortalecida com a vossa proteção. Por N.S.

Epístola (Col 3, 12-17)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Colossénses.

Fratres: Indúite vos sicut electi Dei, sancti et dilecti, víscera misericórdiæ, benignitátem, humilitátem, modéstiam, patiéntiam: supportántes ínvicem, et donántes vobismetípsis, si quis advérsus áliquem habet querélam: sicut et Dóminus donávit vobis, ita et vos. Super ómnia autem hæc caritátem habéte, quod est vínculum perfectionis: et pax Christi exsúltet in córdibus vestris, in qua et vocáti estis in uno córpore: et grati estóte. Verbum Christi hábitet in vobis abundánter, in omni sapiéntia, docéntes et commonéntes vosmetípsos psalmis, hymnis et cánticis spirituálibus, in grátia cantántes in córdibus vestris Deo. Omne, quodcúmque fácitis in verbo aut in ópere, ómnia in nómine Dómini Jesu Christi, grátias agéntes Deo et Patri per Jesum Christum, Dóminum nostrum.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Colossenses.

Irmãos: Como eleitos de Deus, santos e diletos, revesti-vos de entranhada misericórdia, de benignidade, humildade, modéstia e paciência. Suportai-vos uns aos outros, e perdoai-vos mutuamente, se um tiver motivo de queixa contra o outro. Como o Senhor vos perdoou, assim fazei também vós. Acima de tudo isto, tende caridade que é o vínculo da perfeição. Triunfe em vossos corações a paz do Cristo, para a qual também fostes chamados como sendo um só corpo; e sede agradecidos. A palavra do Cristo habite em vós com abundância; com toda a sabedoria, instruí-vos e exortai-vos uns aos outros. Cantai a Deus salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus, com a gratidão em vossos corações. Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, seja tudo em nome do Senhor Jesus Cristo, rendendo graças a Deus, o Pai, por Jesus Cristo, Senhor nosso.

Gradual (Sl 101, 16-17 | Sl 96, 1) 

Timébunt gentes nomen tuum, Dómine, et omnes reges terræ glóriam tuam. ℣. Quóniam ædificávit Dóminus Sion, et vidébitur in majestáte sua.

Allelúia, allelúia, ℣. Dóminus regnávit, exsúltet terra: læténtur ínsulæ multæ. Allelúia.

As nações temem o vosso Nome, Senhor, e todos os reis da terra, a vossa glória. ℣. Porque o Senhor edificou Sião, e se manifesta em sua Majestade.

Aleluia, aleluia. ℣. O Senhor é Rei; exulte a terra; e alegrem-se as muitas ilhas. Aleluia.

Evangelho (Mt 13, 24-30)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

In illo témpore: Dixit Jesus turbis parábolam hanc: Símile factum est regnum cœlórum hómini, qui seminávit bonum semen in agro suo. Cum autem dormírent hómines, venit inimícus ejus, et superseminávit zizánia in médio trítici, et ábiit. Cum autem crevísset herba et fructum fecísset, tunc apparuérunt et zizánia. Accedéntes autem servi patrisfamílias, dixérunt ei: Dómine, nonne bonum semen seminásti in agro tuo? Unde ergo habet zizánia? Et ait illis: Inimícus homo hoc fecit. Servi autem dixérunt ei: Vis, imus, et collígimus ea? Et ait: Non: ne forte colligéntes zizánia eradicétis simul cum eis et tríticum. Sínite utráque créscere usque ad messem, et in témpore messis dicam messóribus: Collígite primum zizáania, et alligáte ea in fascículos ad comburéndum, tríticum autem congregáta in hórreum meum. 

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus às turbas esta parábola: O Reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente em seu campo. Enquanto, porém, os homens dormiam, veio o seu inimigo, semeou o joio entre o trigo e retirou-se. Quando a erva cresceu e deu fruto, apareceu também o joio. Então os criados do pai
de família foram ter com ele e lhe disseram: Senhor, porventura não semeaste boa semente em teu campo ? Donde vem, pois, o joio? Respondeu-lhes ele: Algum homem inimigo fez isto. Perguntaram-lhe os servos: Queres que vamos arrancá-lo? Não, respondeu ele, para que não suceda que tirando o joio, arranqueis juntamente com ele o trigo. Deixai crescer um e outro até a ceifa; e no tempo da ceifa direi aos segadores: Colhei primeiro o joio e atai-o em feixe para o queimar; o trigo, porém, recolhei-o em meu celeiro. 

Ofertório (Sl 117, 16 e 17) 

Déxtera Dómini fecit virtutem, déxtera Dómini exaltávit me: non móriar, sed vivam, et narrábo ópera Dómini. A Destra do Senhor mostra o seu poder; a Destra do Senhor me exalta; não morrerei mas viverei e contarei as obras do Senhor.

Secreta

Hóstias tibi, Dómine, placatiónis offérimus: ut et delícta nostra miserátus absólvas, et nutántia corda tu dírigas Per D.N. Nós Vos oferecemos, Senhor, estas hóstias de reconciliação a fim de que, por vossa piedade nos absolvais de nossas faltas e sustenteis os nossos corações inconstantes.. Por N. S. 

Prefácio (Comum)


Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 4, 22) 

Mirabántur omnes de his, quæ procedébant de ore Dei. Todos se admiravam das palavras que saíam da boca de Deus.

Pós-comunhão

Quǽsumus, omnípotens Deus: ut illíus salutáris capiámus efféctum, cujus per hæc mystéria pignus accépimus. Per D.N. Dignai-Vos, ó Deus onipotente, fazer que alcancemos o efeito da salvação eterna, cujo penhor já recebemos nestes sagrados Mistérios. Por N. S.

Traduções e comentário principal do Missal de D. Beda Keickeisen (1947). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: