Liturgia Diária- 24/09/2018

NOSSA SENHORA DAS MERCÊS

Comemoração- Missa “Salve Sancta Parens” e Coleta própria com Comemoração da Féria

2-nuestra-senora-de-las-mercedes-zurbaran

Primeiramente conhecida pelo nome de Ordem de santa Eulália para o resgate dos cativos, a Ordem de Nossa Senhora das Mercês (“merces” quer dizer resgate) foi fundada no século XIII; era sua finalidade o resgate dos cristãos prisioneiros dos muçulmanos. No século XV, atribuía-se a sua fundação a São Pedro Nolasco e a São Raimundo de Penaforte, a quem a Santíssima Virgem apareceu, tomando a obra sob a sua proteção. A festa de 24 de Setembro comemora esta aparição; celebrada a princípio pela Ordem, foi estendida à Igreja universal em 1696.

PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 44,2)

Salve, Mãe Santa, Mãe que deste à luz o Rei que governa o Céu e a Terra por todos os séculos dos séculos. Sl. Do meu coração brotou um cântico magnífico: consagro ao Rei todas as minhas obras. Glória ao Pai.

Coleta

Ó Deus, que por meio da Mãe gloriosíssima do vosso Filho Vos dignastes enriquecer a Igreja com uma nova ordem destinada a libertar os cristãos das mãos dos infiéis, fazei com que, venerando ternamente a inspiradora desta obra admirável, mereçamos, por seus merecimentos e intercessão, ser livres da cadeia dos nossos pecados e do cativeiro de Satanás. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

2ª Coleta (da Féria)

Governai, Senhor, com a vossa graça os nossos corações, porque sem Vós não Vos podemos agradar. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Eclo 24, 14-16)


Depois de Cristo, a ninguém melhor que à Santíssima Virgem se poderiam aplicar os atributos da Sabedoria, tais como vêm descritos nos Livros sapienciais: poder, presença eterna no pensamento de Deus, solicitude para com os homens, que, seguindo-lhe com os homens, que, seguindo-lhe os conselhos, encontram o caminho da salvação. Estes versículos prestigiosos dizem respeito, é certo, às disposições divinas assumidas pelo Verbo feito carne; mas aplicam-se também a Maria, maternalmente associada à obra consumada pelo Redentor.


 Leitura do Livro da Sabedoria.

Desde o início, antes de todos os séculos, ele me criou, e não deixarei de existir até o fim dos séculos; e exerci as minhas funções diante dele na casa santa. Assim fui firmada em Sião; repousei na cidade santa, e em Jerusalém está a sede do meu poder. Lancei raízes no meio de um povo glorioso, cuja herança está na partilha de meu Deus; e fixei minha morada na assembléia dos santos.

Gradual

Bendita e digna de louvor sois, ó Virgem Maria, que vos tornastes Mãe do Salvador, sem ser ofendido o vosso pudor. V. Virgem Mãe de Deus, Aquele a quem o mundo inteiro não pode conter, encerrou-Se no vosso seio, fazendo-se homem.

Aleluia

Aleluia, aleluia. V. Depois do parto, permaneceste ainda intacta, ó Virgem; Mãe de Deus, intercedei por nós. Aleluia.

Evangelho (Lc 11, 27-28)


Ao ouvir Jesus, uma mulher, – uma mãe com certeza -, arrebatada de admiração, exalta a felicidade daquela que deu à luz o Salvador. É o próprio Jesus a mostrar-nos o segredo da felicidade de sua Mãe: fidelidade ao apelo de Deus, perfeição das suas disposições interiores.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Enquanto Jesus falava, uma mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram! Mas Jesus replicou: Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!

Ofertório (Lc 1, 28. 42)

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre.

Secreta

Fazei, Senhor, por vossa misericórdia, e pela intercessão da Virgem Santíssima, que este sacrifício nos obtenha, para a vida eterna, a felicidade e a paz. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

2ª Secreta (da Féria)

Ó Deus, que nos tornais participantes da vossa soberana e única divindade pela recepção deste ausgusto mistério, fazei com que, conhecendo a vossa verdade, nos tornemos dignos dela, conformando com ela os nossos atos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão

Bem-aventurado o seio da Virgem Maria, onde habitou o Filho do Pai Eterno.

Pós-comunhão

Havendo recebido, Senhor, o socorro da nossa salvação, humildemente Vos suplicamos nos concedais sempre a proteção da Virgem Santíssima, em cuja louvor oferecemos este sacrifício à vossa infinita majestade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

2ª Pós-comunhão (da Féria)

Fortalecidos, Senhor, com estes dons, rendemos-Vos graças, e suplicamo-Vos que nos torneis dignos, por vossa misericórdia, de neles participar. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: