Liturgia Diária- 03/09/2018

SÃO PIO X, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

212

José Sarto nasceu em Riese, pequena aldeia da Venécia, em 2 de junho de 1835, dum meio extremamente modesto. A sua inteligência, o seu trabalho e a sua piedade, fizeram-no subir sucessivamente os degraus da hierarquia: vigário, cura, bispo de Mântua, patriarca de Veneza; eleito papa em 4 de Agosto de 1903, tomou o nome de Pio X.

Foi para a Igreja um pastor duma dedicação infatigável e duma energia lúcida, ardente defensor da pureza da doutrina. Reconhecendo o valor da liturgia como oração da Igreja e todo o apoio que ela pode fornecer à devoção dos fiéis, restituiu toda a honra às cerimônias do culto, particularmente ao canto gregoriano, para que o povo pudesse, segundo a sua palavra, orar com beleza. Não se poupou a esforços para propagar a prática tão santificante da comunhão precoce, frequente e quotidiana. 

Morreu em 20 de agosto de 1914 e foi canonizado em 29 de maio de 1954. 

PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 88, 20-22. 2)

Do meio do povo tirei o meu eleito; ungi-o com o meu óleo santo; a minha mão o sustentará, e o meu braço lhe dará firmeza. Sl. Eternamente cantarei as graças do Senhor; por todas as gerações anunciará a minha boca a vossa fidelidade. Glória ao Pai.

Coleta

Ó Deus, que para defender a fé católica e restaurar todas as coisas em Cristo, enchestes o Sumo Pontífice Pio de celeste sabedoria e apostólica fortaleza, fazei, pela vossa bondade, que, pondo em prática os seus ensinamentos e imitando os seus exemplos, alcancemos a eterna recompensa. Pelo mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (I Tess. 2, 2-8)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Tessalonicenses. 

Caríssimos: Apesar de maltratados e ultrajados em Filipos, como sabeis, ousamos, confiados em nosso Deus, pregar-vos o Evangelho de Deus em meio de muitas lutas. A nossa pregação não provém de erro, nem de intenções fraudulentas, nem de engano. Mas, como Deus nos julgou dignos de nos confiar o Evangelho, falamos, não para agradar aos homens, e sim a Deus, que sonda os nossos corações. Com efeito, nunca usamos de adulação, como sabeis, nem fomos levados por fins interesseiros. Deus é testemunha. Não buscamos glórias humanas, nem de vós nem de outros. Na qualidade de apóstolos de Cristo, poderíamos apresentar-nos como pessoas de autoridade. Todavia, nos fizemos discretos no meio de vós. Como a mãe a acariciar os seus filhinhos, assim, em nossa ternura por vós, desejávamos não só comunicar-vos o Evangelho de Deus, mas até a nossa própria vida, porquanto nos sois muito queridos.

Gradual (Sl 39, 10-11)

Anunciei a justiça na grande assembleia; não cerrei meus lábios, Senhor, Vós bem o sabeis. V. Não escondi a vossa justiça no meu coração; narrei a vossa fidelidade e o vosso auxílio.

Aleluia (Sl 22,5-6)

Aleluia, aleluia. V. Pondes a mesa para mim; ungis-me a cabeça com perfume; o meu cálice é transbordante! Aleluia.

Evangelho (Jo 21, 15-17)

Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo, tendo eles comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe outra vez: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: Amas-me?, e respondeu-lhe: Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas.

Ofertório (Sl 33, 12)

Vinde, filhos, ouvi-me ensinar-vos-ei o temor do Senhor.

Secreta

Aceitai, Senhor benignamente, as nossas oblações, e, pela intercessão do Sumo Pontífice Pio, dai-nos a graça de tratar estes divinos mistérios com sincera veneração e de os receber com espírito cheio de fé. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Jo 6, 56-57)

A minha carne é verdadeiramente alimento e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em Mim e Eu nele.

Pós-comunhão

Refeitas as nossas forças com este banquete celestial, nós Vos pedimos, Senhor, pela intercessão do Sumo Pontífice Pio, que sejamos sempre intrépidos na fé e unidos num só coração no vosso amor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: