Liturgia Diária- VII Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

O ramo enxertado na árvore da cruz e no próprio Cristo, aquecido pelo claro sol da graça, produzirá bons frutos. maldito o ramo seco que o machado cortará para o fogo.

Unido a Cristo, como o ramo à arvore, que lhe dá a vida, o cristão deve produzir frutos, sob pena de ser amputado e lançado ao fogo. A ameaça é terrível. 

O valor e a autenticidade duma vida cristã prova-se pelas obras que produz. “A boa árvore produz bons frutos”. Se há mais fraqueza que malícia na desordem e no vazio de muitas vidas humanas, o juízo de Jesus Cristo não é menos veraz. Retenhamos o seu rigor e desconfiemos dos falsos profetas, que abundam em frases bonitas e não corrigem a própria vida. O mesmo programa de lealdade integral se vê na epístola, em que São paulo apela para as exigências da nossa vida de batizados. Libertos do pecado e consagrados a Deus, devemos ostentar na prática duma vida santa, a mesma inteireza, que outros, sem levar em conta a “justiça” cristã, ostentam em sua vida de pecado.


Páginas 623 a 626 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 46, 2-3)

Povos, batei palmas todos e aclamai o Senhor com gritos de alegria. Sl. Porque o Senhor é terrível e excelso; é o grande Rei que domina a Terra todaGlória ao Pai.

Coleta


Entreguemo-nos totalmente nas mãos de Deus, que, em sua providência procura o nosso bem com mais segurança que nós mesmos o poderíamos fazer.


Ó Deus, cuja providência se não engana no que dispõe, removei para longe de nós o que é nocivo e dai-nos o que é útil. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Rm 6,19-23)


A liberdade do cristão consiste na libertação da escravatura do pecado, para se dar, sem reserva, à prática do bem. Estava condenado à morte, e agora vai a caminho da vida eterna.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos .

Irmãos: Vou-me servir de linguagem corrente entre os homens, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois, como pusestes os vossos membros a serviço da impureza e do mal para cometer a iniquidade, assim ponde agora os vossos membros a serviço da justiça para chegar à santidade. Quando éreis escravos do pecado, éreis livres a respeito da justiça. Que frutos produzíeis então? Frutos dos quais agora vos envergonhais. O fim deles é a morte.  Mas agora, libertados do pecado e feitos servos de Deus, tendes por fruto a santidade; e o termo é a vida eterna. Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Gradual (Sl 33, 12.6)

Vinde, filhos, e ouvi-me; ensinar-vos-ei o temor do Senhor. Aproximai-vos d’Ele e sereis iluminados e o vosso rosto não será confundido.

Aleluia (Sl 46,2)

Aleluia, aleluia. Povos, aplaudi todos e aclamai o Senhor com gritos de alegria. Aleluia. 

Evangelho (Mt 7, 15-21)


Falando dos falsos profetas, da árvore e seus frutos, o ensinamento de Jesus envolve todo um ensinamento bíblico. Deus exige que O sirvam e amem com sinceridade. 


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Guardai-vos dos falsos profetas. Eles vêm a vós disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinhos e figos dos abrolhos? Toda árvore boa dá bons frutos; toda árvore má dá maus frutos. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má, bons frutos. Toda árvore que não der bons frutos será cortada e lançada ao fogo. Pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.

Ofertório (Dn 3,40)

Assim como recebíeis o sacrifício de carneiros e de touros e de milhares de pingues cordeiros, recebei hoje também o nosso sacrifício e fazei que Vos seja agradável. Porque não são confundidos os que esperam em Vós, Senhor. 

Secreta

Ó Deus, que reunistes num único sacrifício perfeito os vários sacrifícios da lei antiga, aceitai o que os vossos servos Vos oferecem e santificai-o com a benção que derramastes sobre as oferendas de Abel, para que aquilo que cada um de nós ofereceu em honra da vossa majestade, reverta para a salvação de todos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Sl 30,3)

Inclinai o ouvido e correi para me salvardes. 

Pós-comunhão

Dignai-vos, Senhor, com a vossa graça, desembaraçar-nos do pecado e conduzir-nos pela senda da justiça. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: