Liturgia Diária- 10/05/2021

SEGUNDA-FEIRA DAS ROGAÇÕES

2ª Classe- Missa própria com comemoração de S. Antonino Bispo e Confessor; Ss. Gordiano e Epímaco, Mártires

Os três dias que precedem à festa da Ascensão, chamam-se dias das Rogações, denominação essa que vem do caráter suplicante das Ladainhas, Orações e Salmos que neles se dizem.

Remontam aos primeiros séculos do Cristianismo as procissões de penitência antes da santa Missa. Data do século V a instituição das Rogações, em França. Prescritas depois em Roma, daí se estenderam a toda a Igreja. Nestes dias especialmente consagrados, pedimos a Deus que afaste de nós o flagelo de sua justiça e se digne abençoar as coisas da terra. A Missa mostra-nos a eficácia da oração fervorosa e perseverante. Animados de uma firme confiança vamos para a casa de Deus (Introito). O Apóstolo S. Tiago, ele mesmo admirável amante da oração, mostra-nos o exemplo de Elias (Epístola). A oração do justo muito pode sobre o coração de Deus. As palavras proferidas por Jesus Cristo tornam-se realidade na santa Missa. O pão e o peixe simbolizam a Eucaristia, e o ovo é o símbolo da Ressurreição e da vida nova, fruto de uma boa participação nos santos Mistérios. — Nessa Missa não se diz o Glória nem o Credo.


Páginas 521 a 527 e 1079 do Missal Quotidiano. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 17, 7 | ib., 2-3)

Exaudívit de templo sancto suo vocem meam, allelúja: et clamor meus in conspéctu ejus, introívit in aures ejus, allelúja, allelúja. Ps. Díligam te, Dómine, virtus mea: Dóminus firmaméntum meum, et refúgium meum, et liberátor meus. ℣. Gloria Patri. Do seu santo templo, Deus ouviu a minha voz, aleluia, e o clamor que elevei em sua presença penetrou em seus ouvidos, aleluia, aleluia. Ps. Eu Vos amo, Senhor, que sois a minha força. O Senhor é o meu sustentáculo, o meu refúgio e o meu libertador. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Præsta, quæsumus, omnípotens Deus: ut, qui in afflictióne nostra de tua pietáte confídimus; contra ad­vérsa ómnia, tua semper protectióne muniámur. Per D. N. Fazei, nós Vos suplicamos, ó Deus Onipotente, que em nossas tribulações, cheios de confiança em vossa bondade, sejamos constantemente munidos com a vossa proteção contra todas as adversidades. Por N.S.

2ª Coleta (de S. Antonino)

Sancti Antonini, Dómine, Confessóris tui atque Pontíficis méritis adiuvémur: ut, sicut te in illo mirábilem prædicámus, ita in nos misericórdem fuísse gloriémur. Per D.N. Senhor, fazei que os méritos de S. Antonino, vosso Confessor e Pontífice, nos auxiliem, para que, proclamando-Vos admirável em vosso servo, possamos glorificar-nos por vossa misericórdia para conosco. Por N. S.

3ª Coleta (dos Ss. mártires)

Da, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui beatórum Mártyrum tuórum Gordiáni et Epimachi sollémnia cólimus, eórum apud te intercessiónibus adiuvémur. Per D.N. Celebrando a festa de vossos Mártires, Ss. Gordiano e Epímaco, nós Vos rogamos, ó Deus onipotente, sejamos auxiliados, por sua intercessão junto de Vos. Por N. S.

Epístola (Tg 5, 16-20)

Léctio Epístolae beáti Jacóbi Apóstoli.

Caríssimi: Confitémini altérutrum peccáta vestra, et orate pro ínvicem, ut salvémini: multum enim valet deprecátio justi assídua. Elías homo erat símilis nobis passíbilis: et oratióne orávit ut non plúeret super terram, et non pluit annos tres, et menses sex. Et rursum orávit: et cælum dedit plúviam, et terra dedit fructum suum. Fratres mei, si quis ex vobis erráverit a veritáte, et convérterit quis eum: scire debet, quóniam qui convérti fécerit peccatórem ab erróre viæ sum, salvábit ánimam ejus a morte, et opériet multitúdinem peccatórum.

Leitura da Epístola de São Tiago Apóstolo. 

Caríssimos: Confessai uns aos outros as vossas culpas e orai uns pelos outros, para serdes salvos: porque a oração perseverante do justo vale muito. Elias era um homem sujeito ao sofrimento como nós; entretanto, orou com insistência para que não chovesse sobre a terra, e por três anos e seis meses não choveu. E orou de novo e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Irmãos meus, se algum de vós se desviar da verdade e alguém o converter, saiba que o que reconduzir um pecador de seu caminho errado, salvará da morte a sua alma e cobrirá uma multidão de pecados. 

Aleluia (Sl 117, 1)

Allelúia. ℣. Confìtémini Dómino, quóniam bonus: quóniam in sæculum misericórdia ejus.

Aleluia. ℣. Louvai ao Senhor, porque Ele é bom; porque a sua misericórdia é eterna.

Evangelho (Lc 11, 6-13)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: “Quis vestrum habébit amícum, et ibit ad illum média nocte, et dicet illi: Amíce, cómmoda mihi tres panes, quóniam amícus meus venit de via ad me, et non hábeo quod ponam ante illum: et ille deíntus respóndens, dicat: Noli mihi moléstus esse, jam óstium clausum est, et púeri mei mecum sunt in cubíli: non pos­sum súrgere, et dare tibi. Et si ille perseveráverit pulsans: dico vobis, etsi non dabit illi surgens, eo quod amícus ejus sit, propter improbitátem tamen ejus surget, et dabit illi quotquot habet necessários. Et ego dico vobis: Pétite, et dábitur vobis: quærite, et inveniétes: pulsáte, et aperiétur vobis. Omnis enim, qui petit, áccipit: et qui quærit, invenit: et pulsánti aperiétur. Quis autem ex vobis patrem petit panem, numquid lápidem dabit illi? Aut piscem: numquid pro pisce serpéntem dabit illi: Aut si petíerit ovum: numquid pórriget illi scorpiónem? Si ergo vos cum sitis mali, nostis bona data dare fíliis vestris: quanto magis Pater vester de Cælo dabit spíritum bonum peténtibus se?”

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Se algum de vós tiver um amigo, e for procurá-lo no meio da noite, dizendo-lhe: Amigo, empresta-me três pães, porque um amigo meu acaba de chegar de viagem à minha casa e não tenho nada que lhe oferecer, e se aquele, respondendo de dentro, disser: Não me importunes, a porta já está fechada, os meus filhos estão comigo no quarto e eu não me posso levantar para te dar o que pedes, e o outro persistir em bater, digo-vos que ainda que ele não se levante para lhe dar o pão por ser seu amigo, levantar-se-á por causa dessa insistência e dar-lhe-á o que for necessário. Por isso eu vos digo: Pedi, e vos será dado; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque todo aquele que pede, recebe; e o que busca, encontra; e ao que bate, se lhe abrirá. Quando algum de vós pede pão a seu pai, acaso dará ele uma pedra? Ou se pedir um peixe, porventura lhe dará, em lugar do peixe, uma serpente? Ou se pedir um ovo, dará um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis fazer boas dádivas a vossos filhos, tanto mais vosso Pai do céu dará o bom espírito àqueles que o pedem.

Ofertório (Sl 108, 30-31)

Confitébor Dómino nimis in ore meo: et in médio mulórum laudábo eum, quia ástitit a dextris páuperis: ut salvam fáceret a persequéntibus ánimam meam. Allelúia. Fervorosamente agradeço ao Senhor com meus lábios, e no meio de muitos cantarei os seus louvores, porque Ele se pôs ao lado do pobre; para salvar a minha vida dos que a perseguiam, aleluia.

Secreta

Hæc múnera, quæsumus, Dómine, et víncula nostræ pravitátis absólvant, et tuæ nobis misericórdiæ dona concílient. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, nos livrem estas oblações dos laços de nossa maldade e nos obtenham os dons de vossa misericórdia. Por N. S.

2ª Secreta (de S. Antonino)

Sancti tui, quǽsumus, Dómine, nos ubíque lætíficant: ut, dum eórum mérita recólimus, patrocínia sentiámus. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que os vossos Santos nos alegrem em todo o lugar a fim de que, recordando os seus méritos, sintamos sua proteção. Por N. S.

3ª Secreta (dos Ss. mártires)

Hóstias tibi, Dómine, beatórum Martyrum tuórum Gordiáni et Epimáchi dicátas méritis, benígnus assúme: et ad perpétuum nobis tríbue proveníre subsídium. Per D.N. Senhor, aceitai benigno as hóstias que Vos oferecemos e pelos méritos de vossos Mártires
Ss. Gordiano e Epímaco, fazei com que nos assegurem vosso constante auxílio. Por N. S.

Prefácio (da Páscoa)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et iustum est, æquum et salutare, te quidem Domine omni tempore, sed in hac potissimum die gloriosis prædicare, cum Pascha nostrum immolatus est Christus. Ipse enim verus est Angus qui abstulit peccáta mundi. Qui mortem nostram moriendo destruxit, et vitam resurgendo reparavit. Et ideo cum Angelis et Archangelis, cum Thronis et Dominationibus, cumque omnia milita coelestis exercitus, hymnum gloriæ tuæ canimus, sine fine dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que Vos louvemos, Senhor, em todo o tempo e com especia!idade, mais gloriosamente neste dia em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Porque. Ele é o verdadeiro Cordeiro que tirou os pecados do mundo. Por sua morte destruiu a nossa, e ressurgindo restaurou a nossa vida. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 16,18)

Petite, et accipiétis: quærite, et inveniétis: pulsáte, et aperiétur vobis: omnis enim qui petit, áccipit: et qui quærit, ínvenit: et pulsánti aperiétur, allelúia. Pedi, e recebereis; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á, porque todo aquele que pede, recebe; o que busca, encontra; e ao que bate, se abrirá. Aleluia.

Pós-comunhão

Vota nostra quæsumus, Dómine, pio favóre proséquere: ut, dum dona tua in tribulatióne percípimus, de consolatióne nostra in tuo amóre crescámus. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que aceiteis com benignidade os nossos votos, a fim de que, recebendo os vossos dons em nossa tribulação, cresçamos em vosso amor pela consolação que experimentamos. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Antonino)

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, de percéptis munéribus grátias exhibéntes, intercedénte beáto Antoníno Confessóre tuo atque Pontífice, benefícia potióra sumámus. Per D.N. Fazei, nós Vos rogamos, ó Deus onipotente, que rendendo graças pelos dons recebidos, por intercessão de S. Antonino, vosso Confessor e Pontífice, alcancemos benefícios ainda maiores. Por N. S.

3ª Pós-comunhão (dos Ss. mártires)

Quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui coeléstia aliménta percépimus, intercedéntibus sanctis Martýribus tuis Gordiáno et Epímacho, per hæc contra ómnia advérsa muniámur. Per D.N. Nós Vos rogamos, ó Deus onipotente, que este alimento celestial que acabamos de receber, nos proteja pela intercessão de vossos Mártires Ss. Gordiano e Epímaco contra todas as adversidades. Por N. S.

* Textos extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: