Liturgia Diária- 07/10/2019

FESTA DO Ssmo. ROSÁRIO DE N. SENHORA

Festa de 2ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Marcos, Papa

S. Pio V, em agradecimento pela vitória contra os Turcos (1571), instituiu a festa de hoje. Mais belas e mais numerosas vitórias ainda foram alcançadas pela recitação do Rosário, nos combates contra os inimigos espirituais. Os textos da Missa são um louvor a Nossa Senhora, tendo a sua culminância na “Ave Maria, cheia de Graça” (Evangelho), palavras que constituem a principal Oração do Rosário.


Páginas 1321 a 1324 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (- |Sl 44, 2)

Gaudeámus omnes in Dómino, diem festum celebrántes sub honóre beátæ Maríæ Vírginis: de cuius sollemnitáte gaudent Angeli et colláudant Fílium Dei. Ps. Eructávit cor meum verbum bonum: dico ego ópera mea Regi. ℣. Glória Patri… Alegremo-nos todos no Senhor, festejando este dia em honra da Bem-aventurada Virgem Maria; por sua solenidade se alegram os Anjos e louvam o Filho de Deus. Sl. Exulta o meu coração em alegre canto; ao Rei dedico as minhas obras. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Deus, cujus Unigénitus per vitam, mortem et resurrectiónem suam nobis salútis ætérnæ præmia comparávit: concéde, quǽsumus; ut, hæc mystéria sacratíssimo beátæ Maríæ Vírginis Rosário recoléntes, et imitémur, quod cóntinent, et quod promíttunt, assequámur. Per eúndem D. N. Ó Deus, cujo Filho Unigênito por sua Vida, Morte e Ressurreição nos alcançou os prêmios da vida eterna, concedei, Vos imploramos, que, honrando estes Mistérios, pelo Santíssimo Rosário da Bem-aventurada Virgem Maria, imitemos o que contêm e obtenhamos o que prometem. Pelo mesmo J. C. 

2ª Coleta (de S. Marcos)

Gregem tuum, Pastor ætérne, placátus inténde: et, per beátum Marcum Summum Pontíficem, perpétua protectióne custódi; quem totíus Ecclésiæ præstitísti esse pastórem. Per D.N. Olhai, propício, Pastor Eterno, para o vosso rebanho e guardai-o sob a vossa constante proteção, pela intercessão do bem aventurado Marcos, Pontífice Supremo, a quem estabelecestes como Pastor de toda a Igreja. Por N. S.

Leitura (Eclo 24, 14-16)

Léctio libri Sapiéntiae.

Dóminus possédit me in inítio viárum suárum, ántequam quidquam fáceret a princípio. Ab ætérno ordináta sum et ex antíquis, ántequam terra fíeret. Nondum erant abýssi, et ego iam concépta eram. Nunc ergo, fílii, audíte me: Beáti, qui custódiunt vias meas. Audíte disciplínam, et estóte sapiéntes, et nolíte abiícere eam. Beátus homo, qui audit me et qui vígilat ad fores meas cotídie. et obsérvat ad postes óstii mei. Qui me invénerit, invéniet vitam et háuriet salútem a Dómino.

Leitura do livro da Sabedoria.

O Senhor me possuiu no início de seus caminhos, desde o começo, antes que criasse alguma coisa. Desde a eternidade fui constituída, e desde o princípio, antes que a terra fosse criada. Ainda não havia os abismos, e eu já estava concebida. E agora, filhos meus, escutai-me: Bem-aventurados os que guardam os meus caminhos. Atendei às minhas instruções e sede sábios. Não as rejeiteis. Bem-aventurado o homem que me ouve, que vigia todos os. dias à entrada da minha casa e se conserva em meus pórticos. Aquele que me achar, terá achado a Vida e alcançará do Senhor a salvação.

Gradual 

Propter veritátem et mansuetúdinem et iustítiam, et dedúcet te mirabíliter déxtera tua. ℣. Audi, fília, et vide, et inclína aurem tuam: quia concupívit Rex spéciem tuam. 

Allelúia, allelúia. ℣.  Sollémnitas gloriósæ Vírginis Maríæ ex sémine Abrahæ, ortæ de tribu Iuda, clara ex stirpe David. Allelúia.

Pela fidelidade, mansidão e justiça, assim a vossa destra vos conduzirá admiravelmente. ℣. Escutai, ó filha, e vede e inclinai o vosso ouvido, porque o Rei se encantou de vossa formosura.

Aleluia, aleluia. ℣. Esta é a solenidade da gloriosa Virgem Maria, da estirpe de Abraão, descendente da tribo de Judá e da ilustre casa de Davi. Aleluia.

Evangelho (Lc 1, 26-38)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Missus est Angelus Gábriel a Deo in civitátem Galilææ, cui nomen Názareth, ad Vírginem desponsátam viro, cui nomen erat Ioseph, de domo David, et nomen Vírginis María. Et ingréssus Angelus ad eam, dixit: Ave, grátia plena; Dóminus tecum: benedícta tu in muliéribus. Quæ cum audísset, turbáta est in sermóne eius: et cogitábat, qualis esset ista salutátio. Et ait Angelus ei: Ne tímeas, María, invenísti enim grátiam apud Deum: ecce, concípies in útero et páries fílium, et vocábis nomen eius Iesum. Hic erit magnus, et Fílius Altíssimi vocábitur, et dabit illi Dóminus Deus sedem David, patris eius: et regnábit in domo Iacob in ætérnum, et regni eius non erit finis. Dixit autem María ad Angelum: Quómodo fiet istud, quóniam virum non cognósco? Et respóndens Angelus, dixit ei: Spíritus Sanctus supervéniet in te, et virtus Altíssimi obumbrábit tibi. Ideóque et quod nascétur ex te Sanctum, vocábitur Fílius Dei. Et ecce, Elisabeth, cognáta tua, et ipsa concépit fílium in senectúte sua: et hic mensis sextus est illi, quæ vocátur stérilis: quia non erit impossíbile apud Deum omne verbum. Dixit autem María: Ecce ancílla Dómini, fiat mihi secúndum verbum tuum. — CREDO

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, foi o Anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma Virgem desposada com um varão que se chamava José, da casa de Davi; e o Nome da Virgem era Maria. Entrando o Anjo onde ela estava, disse-lhe: Ave, cheia de graça; o Senhor é contigo: bendita és tu entre as mulheres. Ouvindo isto, ela se assustou e pensava no que significaria esta saudação. Mas o Anjo lhe disse: Não temas, Maria, pois achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás em teu seio e darás à luz um Filho, e por-Lhe-ás o Nome de Jesus. Ele será grande e será chamado o Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó e seu Reino não terá fim. Perguntou então Maria ao Anjo: Como se fará isso, se-não conheço varão? Respondeu-lhe o Anjo: O Espirito Santo descerá sobre ti, e a fôrça do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso também o Santo que nascer de ti, será chamado Filho de Deus. E eis que Isabel, tua parenta, concebeu um Filho na sua velhice; e este é o sexto mês daquela que é chamada estéril, porque a Deus nada é impossível. Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a sua palavra. — CREIO

Ofertório (Eclo 24, 25; 39, 17)

In me grátia omnis viæ et veritátis, in me omnis spes vitæ et virtútis: ego quasi rosa plantáta super rivos aquárum fructificávi. Em mim se encontra toda a graça do reto caminho e da verdade; em mim, toda esperança de vida e de virtude; como rosal plantado à beira d’água, assim frutifiquei. 

Secreta

Fac nos, quǽsumus, Dómine, his munéribus offeréndis conveniénter aptári: et per sacratíssimi Rosárii mystéria sic vitam, passiónem et glóriam Unigéniti tui recólere; ut eius digni promissiónibus efficiámur: Qui tecum vivit et regnat. Nós Vos suplicamos, Senhor, sejamos convenientemente preparados para oferecer estas dádivas, e, pelos Mistérios do Santíssimo Rosário, honremos a Vida, a Paixão e a Glória de vosso Filho Unigênito de tal sorte que sejamos dignos de suas promessas. Ele que, sendo Deus, convosco vive e reina.

2ª Secreta (de S. Marcos)

Oblátis munéribus, quǽsumus, Dómine, Ecclésiam tuam benígnus illúmina: ut, et gregis tui profíciat ubique succéssus, et grati fiant nómini tuo, te gubernánte, pastóres. Per D. N. Por estas dádivas, Senhor, iluminai, benignamente, a vossa Igreja, para que, bem sucedida, progrida vosso rebanho em toda parte e os pastores por Vós governados se tornem gratos ao vosso Nome. Por N. S.

Prefácio (da Ssma. Virgem)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, nos tibi semper, et ubique grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus. Et te in festivitate beátæ Mariæ semper Vírginis collaudáre, benedícere, et prædicáre. Quæ et Unigénitum tuum Sancti Spíritus obumbratióne concépit, et virginitátis glória permanénte, lumen ætérnum mundo effúdit, Jesum Christum Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes coeli coelorúmque Virtútes, ac beáta Séraphim, sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admitti júbeas deprecámur, súpplici confessióne dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus. E que, na Festividade da Bem-aventurada sempre Virgem Maria, Vos louvemos, bendigamos e exaltemos. Por obra do Espírito Santo ela concebeu o vosso Unigênito, e permanecendo com a glória da virgindade, deu ao mundo a eterna Luz, Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que. se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão 

Floréte, flores, quasi lílium, et date odórem, et frondéte in grátiam, collaudáte cánticum, et benedícite Dóminum in opéribus suis. Florescei como o lírio, ó flores, espalhai o vosso aroma e produzi verdejante folhagem; entoai os vossos cânticos de louvor e glorificai ao Senhor em suas obras.

Pós-comunhão

Sacratíssimæ Genetrícis tuæ, cuius Rosárium celebrámus, quǽsumus, Dómine, précibus adiuvémur: ut et mysteriórum, quæ cólimus, virtus percipiátur; et sacramentórum, quæ súmpsimus, obtineátur efféctus: Qui vivis et regnas. Instantemente Vos rogamos, Senhor, sejamos auxiliados pelas preces da Santíssima Virgem, vossa Mãe, cujo Rosário celebramos, de sorte que a força dos Mistérios que honramos nos penetre, e alcancemos o efeito dos Sacramentos que recebemos. Vós que, sendo Deus, viveis e reinais.

2ª Pós-comunhão (de S. Marcos)

Refectióne sancta enutrítam gubérna, quǽsumus, Dómine, tuam placátus Ecclésiam: ut, poténti moderatióne dirécta, et increménta libertátis accípiat et in religiónis integritáte persístat. Per D.N. Senhor, governai benignamente, a vossa Igreja, agora alimentada com a Refeição Sagrada, para que, sustentada por vosso braço poderoso, venha a crescer em liberdade e perseverar na integridade da religião. Por N. S.
São Marcos, Papa

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: