Liturgia Diária- 12/07/2019

S. JOÃO GUALBERTO, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (2) com evangelho próprio e comemoração dos Ss. Nabor e Félix, Mártires

Filho de família nobre, seguiu a carreira militar. Encontrando num dia de Sexta-feira Santa o assassino de seu único irmão, em honra do mistério do dia perdoou-o. Deus o recompensou dando-lhe a vocação para o estado religioso (Evangelho). Fundou o Mosteiro e a Ordem de “Vallis umbrosa”, segundo a regra de S. Bento.


Páginas 1164 a 1166 e 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 36, 30-31.1)

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣.Glória Patri. A boca do Justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. SL. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣.Glória ao Pai

Coleta

Intercéssio nos, quǽsumus, Dómine, beáti Ioánnis Abbatis comméndet: ut, quod nostris méritis non valémus, eius patrocínio assequámur. Per D.N. Rogamos, Senhor, que nos favoreça a intercessão do santo Abade João, a fim de alcançarmos por seu patrocínio o que por nossos méritos não podemos obter. Por N. S.

2ª Coleta (dos ss. mártires)

Præsta, quǽsumus, Dómine: ut, sicut nos sanctórum Martyrum tuórum Nabóris et Felícis natalítia celebránda non desérunt; ita iúgiter suffrágiis comitántur. Per D.N. Concedei, Senhor, Vos pedimos, que assim como sempre se celebra o natalício de vossos santos Mártires, Nabor e Félix, assim também sejamos sempre acompanhados de seus sufrágios. Por N. S.

Epístola (Eclo 45,1-6)

Léctio líbri Sapiéntiae.

Diléctus Deo et homínibus, cujus memória in benedictióne est. Símilem illum fecit in glória sanctórum, et magnificávit eum in timóre inimicórum, et in verbis suis monstra placávit. Glorificávit illum in conspéctu regum, et jussit illi coram pópulo suo, et osténdit illi gloriam suam. In fide et lenitáte ipsíus sanctum fecit illum, et elégit eum ex omni carne. Audívit enim eum et vocem ipsíus, et indúxit illum in nubem. Et dedit illi coram praecépta, et legem vitae et disciplínae. 

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Ele [Moisés] foi amado de Deus e dos homens; sua memória é abençoada. O Senhor o igualou aos Santos na glória, engrandeceu-o para temor dos seus inimigos e por suas palavras fez cessar as pragas. Glorificou-o diante dos reis; deu-lhe seus preceitos diante de seu povo e mostrou-lhe sua glória. Por sua fidelidade e mansidão o santificou e o escolheu dentre todos os homens. Deus lhe fez ouvir a sua voz, e fê-lo entrar na nuvem. E deu-lhe, face a face, os seus preceitos e a lei da vida e da doutrina.

Gradual (Sl 20, 4-5 | Sl 91,13)

Dómine, prævenísti eum in benedictiónibus dulcédinis: posuísti in cápite ejus corónam de Iápide pretióso. ℣. Vitam pétiit a te, et tribuísti ei longitúdinem diérum in sæculum sæculi. 

Allelúia, allelúia. ℣. Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur. Allelúia.

Senhor, Vós lhe concedestes abundantes bênçãos,- pusestes sobre a sua cabeça uma coroa de pedras preciosas. ℣. Pediu-vos vida e largos anos lhe concedestes pelos séculos dos séculos.

Aleluia, aleluia. ℣. O Justo floresce como a palmeira, na plenitude da fôrça, como o cedro do Líbano. Aleluia.

Evangelho (Mt 5, 43-48)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaéum. 

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Audístis, quia dictum est: Diliges próximum tuum, et ódio habébis inimícum tuum. Ego autem dico vobis: Dilígite inimícos vestros, benefácite his, qui odérunt vos, et oráte pro persequéntibus et calumniántibus vos, ut sitis fílii Patris vestri, qui in coelis est: qui solem suum oriri facit super bonos et malos, et pluit super iustos et iniústos. Si enim dilígitis eos, qui vos díligunt, quam mercédem habébitis? nonne et publicáni hoc fáciunt? Et si salutavéritis fratres vestros tantum, quid ámplius tácitis? nonne et éthnici hoc fáciunt? Estóte ergo vos perfécti, sicut et Pater vester coeléstis perféctus est.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Ouvistes o que foi dito: Amarás a teu próximo e terás ódio a teu inimigo. Eu vos digo porém: Amai a vossos inimigos; fazei bem àqueles que vos odeiam, rezai por vossos perseguidores e vossos caluniadores, para que sejais filhos de vosso Pai, que está nos céus, Este que faz o sol levantar-se sobre os bons e os maus, e faz chover sobre os justos e os injustos. Se amais apenas aqueles que vos amam, que recompensa mereceis? Não o fazem também assim os publicanos? E se saudais apenas vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem assim os pagãos? Sede pois, perfeitos, como vosso Pai celestial é perfeito.

Ofertório (Sl 20, 3-4)

Desiderium animae ejus tribuisti ei, Domine, et voluntate labiorum ejus non fraudasti eum: posuisti in capite ejus coronam de lapide pretióso. Vós satisfizestes o desejo de seu coração, Senhor, e não desprezastes os votos de seus lábios. Pusestes sobre a sua cabeça uma coroa de pedras preciosas.

Secreta

Sacris altáribus, Domine, hóstias superpósitas sanctus Joánnis Abbas, quaésumus, in saltitem nobis proveníre depóscat. Per D. N. Nós Vos imploramos, Senhor, que o santo Abade João nos obtenha que as hóstias oferecidas em vosso sagrado altar nos aproveitem para nossa salvação. Por N. S.

2ª Secreta (dos ss. mártires)

Múnera plebis tuæ, quǽsumus, Dómine, sanetórum Mártyrum tuórum Nabóris et Felícis fiant grata suffrágiis: et, quorum triúmphis tuo nómini offeruntur, ipsorum digna perficiantur et méritis. Per D. N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que os dons de vosso povo Vos sejam agradáveis pela intercessão de vossos santos Mártires Nabor e Félix e desde que são oferecidos ao vosso Nome por ocasião de seu triunfo, também pelos seus méritos sejam dignos de Vós. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 12,42)

Fidélis servus et prudens, quem constítuit dóminus super famíliam suam: ut det illis in témpore trítici mensúram. Eis o servo fiel e prudente que o Senhor pôs à frente de sua família, para dar a cada um o Pão, a seu tempo.

Pós-comunhão

Prótegat nos, Domine, cum tui perceptióne sacraménti beátus Joánnis, pro nobis intercedéndo: ut et conversatiónis ejus experiámur insígnia, et intercessiónis percipiámus suffrágia. Per D.N. Proteja-nos, Senhor, pela recepção de vosso Sacramento, o santo Abade João, intercedendo por nós, a fim de que, imitando os exemplos de sua vida, sintamos os efeitos de sua intercessão. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (dos ss. mártires)

Natalítiis Sanctórum tuórum, quǽsumus, Dómine: ut, sacraménti múnere vegetáti, bonis, quibus per tuam grátiam nunc fovémur, perfruámur ætérnis. Per D.N. No dia natalício de vossos Santos, Vos suplicamos, Senhor, que fortalecidos com os Sacramentos, gozemos dos bens eternos com que agora nos favorece a vossa graça. Por N. S.

Traduções e comentário extraídos do Missal de D. Beda (1962). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: