Liturgia Diária- 08/04/2019

SEGUNDA-FEIRA DA SEMANA DA PAIXÃO

Féria de 3ª Classe- Missa Própria – Estação em S. Crisógono

Somente os que se convertem aproveitarão da Paixão de Nosso Senhor (Leitura), e não aqueles que se obstinam como os judeus (Evangelho). O Salvador convida a todos os que têm sede, isto é, vontade de se salvar.


Páginas 300 a 303 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Próximas Missas: clique aqui.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 55, 2 | ib., 3)

Miserére mihi, Dómine, quóniam conculcávit me homo: tota dic bellans tribulávit me. Ps. Conculcavérunt me inimíci mei tota die: quóniam multi bellántes advérsum me.  Miserére mihi… Tende piedade de mim, Senhor, pois o adversário me calca aos pés e procura oprimir-me todo o dia. Sl. Meus inimigos calcaram-me aos pés, o dia todo; porque são muitos os que combatem contra mim. — Tende piedade…

Coleta

Sanctífica, quǽsumus, Dómine, nostra jejúnia: et cunctárum nobis indulgéntiam propítius largíre culpárum. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, santificai os nossos jejuns, e, benigno, concedei-nos o perdão de todos os nossos pecados. Por N. S.

Epístola (Jn 3, 1-10)

Léctio Jonae Prophétae.

In diébus illis: Factum est verbum Dómini ad Jonam Prophétam secúndo, dicens: Surge, et vade in Níniven civitátem magnam: et prǽdica in ea prædicatiónem, quam ego loquor ad te. Et surréxit Jonas, et ábiit in Níniven juxta verbum Dómini. Et Nínive erat civitas magna itínere trium diérum. Et cœpit Jonas introíre in civitátem itínere diéi uníus: et clamávit et dixit: Adhuc quadragínta dies, et Nínive subvertétur. Et credidérunt viri Ninivítæ in Deum: et prædicavérunt jejúnium, et vestíti sunt saccis a majore usque ad minórem. Et pervénit verbum ad regem Nínive: et surréxit de sólio suo, et abjécit vestiméntum suum a se, et indútus est sacco, et sedit in cínere. Et clamávit et dixit in Nínive ex ore regis et príncipum ejus, dicens: Hómines et juménta et boves et pécora non gustent quidquam: nec pascántur, et aquam non bibant. Et operiántur saccis hómines et juménta, et clament ad Dóminum in fortitúdine, et convertátur vir a via sua mala, et ab iniquitáte, quæ est in mánibus eórum. Quis scit, si convertátur et ignóscat Deus: et revertátur a furóre iræ suæ, et non períbimus? Et vidit Deus ópera eórum, quia convérsi sunt de via sua mala: et misértus est pópulo suo Dóminus, Deus noster.

Leitura do Profeta Jonas.

Naqueles dias, falou o Senhor pela segunda vez ao profeta Jonas, dizendo-lhe: Levanta-te e vai à grande cidade de Nínive; e faze ouvir ali a pregação- que eu te inspirar. Jonas ergueu-se e foi a Nínive, conforme a palavra do Senhor. Nínive era uma grande cidade, a três dias de caminho. Tendo Jonas entrado na cidade, andou durante um dia, e clamou, dizendo: Daqui a quarenta dias será Nínive destruída. E os homens de Nínive acreditaram em Deus; e ordenaram um jejum, cobrindo-se, desde o maior ao menor, com sacos. Chegando isto ao conhecimento do rei de Nínive, ergueu-se ele do trono, despiu as vestes reais, revestiu-se com um saco e assentou-se na cinza. Em seguida fez publicar em Nínive esta ordem, como vinda do rei e dos grandes do reino: Nem homens, nem animais, nem bois ou ovelhas comam, pastem ou bebam água. Os homens e os animais cubram-se com sacos e clamem ao Senhor com força, e cada qual. se converta e abandone o mau caminho e a iniquidade que haja em suas mãos. Quem sabe se Deus não se voltará para nos perdoar, se não aplacará o furor de sua cólera, de sorte que não pereçamos? Viu Deus as suas boas obras e que se convertiam de seus maus, caminhos e teve piedade de seu povo, o Senhor nosso Deus.

Gradual (Sl 53, 4 e 3) 

Deus, exáudi oratiónem meam: áuribus pércipe verba oris mei. ℣. Deus, in nómine tuo salvum me fac, et in virtúte tua líbera me.

Ó Deus, ouvi a minha oração; prestai ouvidos às palavras de minha boca. ℣. Ó Deus, em vosso Nome salvai-me, e por vosso poder, livrai-me.  

Trato (Sl 102, 10 | Sl 78, 8-9)

Dómine, non secúndum peccáta nostra, quæ fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retríbuas nobis. ℣. Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrarum antiquarum: cito antícipent nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis. (Hic genuflectitur) ℣. Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, libera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum.

Senhor, não nos trateis segundo os pecados que cometemos, nem nos castigueis como merecem as nossas iniquidades. ℣. Senhor, não Vos recordeis de nossos antigos delitos. Venham depressa ao nosso encontro vossas misericórdias, porque fomos reduzido à extrema miséria. (Todos se ajoelham) ℣. Ajudai-nos, ó Deus, salvação nossa, e para glória de vosso Nome, livrai-me, Senhor; e perdoai-nos os nossos pecados, para honra de vosso Nome.

Evangelho (Jo 7, 32-39)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Misérunt príncipes et pharisǽi minístros, ut apprehénderent Jesum. Dixit ergo eis Jesus: Adhuc módicum tempus vobíscum sum: et vado ad eum, qui me misit. Quærétis me, et non inveniétis: et ubi ego sum, vos non potéstis veníre. Dixérunt ergo Judǽi ad semetípsos: Quo hic itúrus est, quia non inveniémus eum? numquid in dispersiónem géntium itúrus est, et doctúrus gentes? Quis est hic sermo, quem dixit: Quærétis me, et non inveniétis: et ubi sum ego, vos non potéstis veníre In novíssimo autem die magno festivitátis stabat Jesus, et clamábat, dicens: Siquis sitit, véniat ad me et bibat. Qui credit in me, sicut dicit Scriptúra, flúmina de ventre ejus fluent aquæ vivæ. Hoc autem dixit de Spíritu, quem acceptúri erant credéntes in eum.

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, os príncipes dos sacerdotes e os fariseus enviaram servos para prenderem a Jesus. Disse-lhes, pois, Jesus: Estou ainda por pouco tempo no meio de vós, depois vou para Aquele que me enviou. Vós me procurareis e não me haveis de achar e onde eu estiver, vós n ã o podereis ir. Disseram entre si os judeus: Aonde irá Ele que não O possamos achar? Irá porventura àqueles que estão espalhados entre os gentios para instruir os pagãos? Que significará esta palavra que disse: Vós me procurareis e não me haveis de achar; e lá onde eu estiver, vós não podereis ir. No último grande dia da festa, estava Jesus de pé e clamava, dizendo: Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Do seio de quem crer em mim, como diz a Escritura, brotarão torrentes de água viva. Ele disse isto, referindo-se ao Espírito receber os que n’Ele cressem.

Ofertório (Sl 6, 5)

Dómine, convértere, et éripe ánimam meam: salvum me fac propter misericórdiam tuam. Senhor, voltai-vos para mim, e livrai a minha alma: salvai-me, por vossa misericórdia.

Secreta

Concéde nobis, Dómine, Deus noster: ut hæc hóstia salutáris et nostrórum fiat purgátio delictórum, et tuæ propitiátio majestátis. Per D.N. Concedei-nos, ó Senhor, nosso Deus, que esta hóstia salutar nos purifique de nossos pecados e nos reconcilie com a vossa Majestade. Por N.S.

Prefácio (da Santa Cruz)

Vere dignum et justum est, æquum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus: Qui salútem humáni géneris in ligno Crucis constituísti: ut, unde mors oriebátur, inde vita resúrgeret: et, qui in ligno vincébat, in ligno quoque vincerétur: per Christum, Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes. Cœli cœlorúmque Virtútes ac beáta Séraphim sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admítti júbeas, deprecámur, súpplici confessióne dicéntes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, que estabelecestes no madeiro da Cruz a salvação do gênero humano, para que renascesse a vida de onde se originara a morte, e o que no lenho vencera, no lenho fosse vencido por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele louvam os Anjos a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 23, 10) 

 Dóminus virtútum ipse est Rex glóriæ. O Senhor dos Exércitos celestes é, Ele mesmo, o Rei da glória.

Pós-comunhão

Sacraménti tui, quǽsumus, Dómine, participátio salutáris, et purificatiónem nobis tríbuat, et medélam. Per D.N. Nós Vos suplicamos, ó Senhor, que a participação salutar de vosso Sacramento nos purifique e sirva de remédio.. Por N. S.

Oração 

Super populum: Orémus. Humiliáte cápita vestra Deo.

Da, quǽsumus, Dómine, pópulo tuo salútem mentis et córporis: ut, bonis opéribus inhæréndo, tua semper mereátur protectióne deféndi. Per D.N.

Sobre o povo: Oremos. Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

Concedei ao vosso povo, Senhor, a saúde da alma e do corpo, a fim de que, dedicando-se às boas obras, mereça ser sempre defendido por vossa proteção. Por N. S.


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: