Liturgia Diária- 06/09/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XV Domingo depois de Pentecostes

A liturgia está toda impregnada dos sentimentos de confiança que animam a Igreja na sua oração. As partes cantadas da missa de hoje são gritos de apelo à misericórdia divina, em que a ação de graças se mistura à suplica, tal é a certeza de que Deus não pode faltar ao seu povo. O evangelho lembra a infinita bondade de Cristo que refulge humana e divinamente na ressurreição do filho da viúva de Naím, símbolo de tantas ressurreições, que a Igreja obtém para seus filhos sepultados na morte do pecado.

PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 85, 1-4)

Baixai até mim, Senhor, o vosso ouvido e escutai-me. Salvai o vosso servo, ó meu Deus, que espera em Vós. Tende compaixão de mim, Senhor, porque clamei por Vós durante todo o dia. Sl. Dai, Senhor, alegria ao vosso servo, porque levantei até Vós a minha alma. Glória ao Pai.

Coleta


“Miseratio continuata mundet et muniat”: uma misericórdia, cuja ação, sempre presente, dá incessantemente à Igreja a sua força e pureza.


Dignai-Vos, Senhor, purificar e defender a vossa Igreja com a vossa incessante misericórdia; e como não pode salvar-se- sem Vós, governai-a continuamente com a vossa graça. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Gl 5, 25-26; 6, 1-10)


É a continuação da epístola do último domingo sobre o programa duma vida cristã, vivida ao sopro do Espírito Santo: lembrar-se da fraqueza humana e estar vigilante, guardar-se do mal, fazer o bem a todos, na medida de suas forças. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.

Irmãos: Se vivemos pelo Espírito, andemos também de acordo com o Espírito. Não sejamos ávidos da vanglória. Nada de provocações, nada de invejas entre nós. Irmãos, se alguém for surpreendido numa falta, vós, que sois animados pelo Espírito, admoestai-o em espírito de mansidão. E tem cuidado de ti mesmo, para que não caias também em tentação! Ajudai-vos uns aos outros a carregar os vossos fardos, e deste modo cumprireis a lei de Cristo. Quem pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Cada um examine o seu procedimento. Então poderá gloriar-se do que lhe pertence e não do que pertence a outro. Pois cada um deve carregar o seu próprio fardo. Aquele que recebe a catequese da palavra, reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui. Não vos enganeis: de Deus não se zomba. O que o homem semeia, isso mesmo colherá. Quem semeia na carne, da carne colherá a corrupção; quem semeia no Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. Não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo colheremos, se não relaxarmos. Por isso, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos os homens, mas particularmente aos irmãos na fé.

Gradual (Sl 91, 2-3)

É bom louvar o Senhor e cantar uma salmo ao vosso nome, ó altíssimo. V. Para anunciar de manhã a vossa misericórdia e a vossa verdade durante a noite.

Aleluia (Sl 94, 3)

Aleluia, aleluia. V. Porque o Senhor é grande Deus, o grande Rei domina a Terra. Aleluia.

Evangelho (Lc 7, 11-16)


“Se todos têm olhos para verificar a ressurreição dum morto, como no caso do filho da viúva de Naím, nem todos os têm para ver as ressurreições dos mortos espiritualmente. Para isso, é preciso estar-se espiritualmente ressuscitado” (S. Agostinho, em matinas). 


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Ia Jesus para uma cidade, chamada Naim; e iam com ele seus discípulo e uma multidão. E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que era levado um defunto a sepultar, filho único de sua mãe; e esta era viúva; e ia com ela muita gente da cidade. E, tendo-a visto o Senhor, movido de compaixão para com ela, disse: Não chores. E aproximou-se e tocou o esquife. E os que levavam pararam. Então disse Ele: Jovem, Eu te ordeno, levanta-te. E sentou-se o que estava morto, e começou a falar. E Jesus o entregou a sua mãe. E todos ficaram possuídos de temor, e glorificando a Deus, dizendo: Um grande profeta apareceu entre nós, e Deus visitou o seu povo.

Ofertório (Sl 39, 2-4)

Esperei com grande esperança no Senhor e Ele voltou para mim o seu olhar e atendeu a minha oração e pôs nos meus lábios um cântico novo, um hino ao nosso Deus.

Secreta

Que os vossos sacramentos nos guardem, Senhor, e nos defendam das investidas do demônio. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Jo 6, 52)

O pão da vida que darei é a minha carne para a vida do mundo.

Pós-comunhão

Que a virtude deste dom celeste santifique, Senhor, as nossas almas e os nossos corpos, para que não seja o nosso próprio sentir mas o efeito deste sacramento que dirija os nossos atos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: