Liturgia Diária- 13/06/2020

S. ANTÔNIO DE PÁDUA, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com orações próprias

Nasceu em Lisboa, fez-se Agostiniano e mais tarde, Franciscano. Foi um dos Santos mais populares por suas pregações e numerosos milagres. Sua intercessão é implorada em muitas ocasiões. S. Antonio ensinou Teologia, o primeiro professor na Ordem Seráfica. Exerceu seu magistério em Bolonha, depois em Tolosa e, por fim, no “Monte Persulano”. Nas Litterae Apostolicae de sua elevação à dignidade de doutor, o Santo Padre Pio XII diz que S. Antônio ensinou não só pelo magistério da palavra, mas, também, pelo exemplo de sua vida santíssima. No perscrutar os dogmas, foi teólogo exímio; na ascese e na mística, um insigne doutor e mestre. Seus ensinamentos, sobretudo, suas pregações evangélicas podem servir de auxílio precioso para as heresias e reconduzir as almas perdidas. É digno do título de “Doutor Evangélico”, porque frequentemente usou do testemunho e das sentenças do Evangelho. Ainda mais, cita o santo Padre testemunhos de seus predecessores, sobretudo, de Gregório IX, que, ao canonizá-lo, entoou a antífona dos Doutores. Foi, pois, com sobejos motivos que o Santo Padre o elevou à dignidade de Doutor da Igreja.


Páginas 1079; 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)