Liturgia Diária- Festa de Cristo Rei

1ª Classe- Missa Própria

Para concluir solenemente o ano jubilar de 1925, o Santo Padre Pio XI instituiu a nova Festa de “Cristo Rei”. Seria esta solenidade uma insistente admoestação para a humanidade inteira reconhecer a Jesus Cristo, o Filho de Deus, como Rei universal do mundo. A Ele se sujeitem os Reis e os Príncipes, os Magistrados e Juízes, as artes e as leis (Hino das Vésperas). Cristo deve reinar no espirito dos homens pela fé, na sua vontade pela obediência às leis de Deus e da Igreja, seu Reino visível, nos corações pelo amor e ainda nos próprios corpos para que sejam santos para Deus (Encíclica). E preciso que o povo seja constantemente instruído a respeito desta verdade. “Uma solenidade anual terá mais eficácia para realizá-lo do que todos os documentos mesmo os mais graves do magistério eclesiástico” Os textos do Ofício divino, como os da Santa Missa, nos falam vivamente desta doutrina. Particularmente reparemos o fruto do Reinado de Cristo sobre os homens: Ele é o Rei, cujo império trará União e paz para a humanidade (Oração, Secreta e Communio).


Páginas 1357 a 1360 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 07:30 horas e Missa Cantada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Ap 5, 12; 1, 6| Sl 71, 1) (Áudio)

ignus est Agnus, qui occísus est, accípere virtútem, et divinitátem, et sapiéntiam, et fortitúdinem, et honórem. Ipsi glória et impérium in sǽcula sæculórum. Ps. Deus, iudícium tuum Regi da: et iustítiam tuam Fílio Regis. ℣. Glória Patri… O Cordeiro que foi imolado, é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria, a fôrça e a honra. A Ele, a glória e o império por todos os séculos dos séculos. Sl. Ó Deus, dai ao Rei a vossa equidade, e ao Filho do Rei a vossa justiça. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Omnípotens sempitérne Deus, qui in dilécto Fílio tuo, universórum Rege, ómnia instauráre voluísti: concéde propítius; ut cunctæ famíliæ géntium, peccáti vúlnere disgregátæ, eius suavissímo subdántur império: Qui tecum vivit et regnat. Ó Deus onipotente e eterno, que tudo quisestes incorporar em vosso amado Filho, o Rei de todas as coisas, concedei, propício, que todas as famílias das nações desagregadas pela chaga do pecado, se submetam ao seu suavíssimo poder, Ele, que, sendo Deus, convosco vive e reina.

Epístola (Col 1, 12-20)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Colossénses.

Fratres: Grátias ágimus Deo Patri, qui dignos nos fecit in partem sortis sanctórum in lúmine: qui erípuit nos de potestáte tenebrárum, et tránstulit in regnum Fílii dilectiónis suæ, in quo habémus redemptiónem per sánguinem eius, remissiónem peccatórum: qui est imágo Dei invisíbilis, primogénitus omnis creatúra: quóniam in ipso cóndita sunt univérsa in cœlis et in terra, visibília et invisibília, sive Throni, sive Dominatiónes, sive Principátus, sive Potestátes: ómnia per ipsum, et in ipso creáta sunt: et ipse est ante omnes, et ómnia in ipso constant. Et ipse est caput córporis Ecclésiæ, qui est princípium, primogénitus ex mórtuis: ut sit in ómnibus ipse primátum tenens; quia in ipso complácuit omnem plenitúdinem inhabitáre; et per eum reconciliáre ómnia in ipsum, pacíficans per sánguinem crucis eius, sive quæ in terris, sive quæ in cœlis sunt, in Christo Iesu Dómino nostro.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: Damos graças a Deus Pai, que nos fez dignos de participar da sorte e herança dos Santos na luz; que nos tirou do poder das trevas e nos transportou ao Reino do Filho do seu Amor. N’ Ele, por seu Sangue, temos a redenção, a remissão dos pecados. Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criatura. Porque n’ Ele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, quer as visíveis, quer as invisíveis; os Tronos, as Dominações, os Principados, as Potestades tudo foi criado por Ele e n’Ele. E Ele está acima de todas as coisas, e todas subsistem por Ele. Ele é também a Cabeça do Corp o da Igreja, é o princípio, o primogênito dentre os mortos. Ele em tudo tenha a primazia, porque foi do agrado do Pai que n’Ele residisse toda a plenitude [da perfeição divina]: para que se reconciliassem por Ele todas as coisas, pacificando pelo Sangue derramado na Cruz, tanto as coisas da terra como as coisas dos céus no Cristo Jesus, Senhor nosso.

Gradual (Sl 140, 2 | Sl 104, 1) (Áudio) (Áudio-aleluia)

Dominábitur a mari usque ad mare, et a flúmine usque ad términos orbis terrárum. ℣. Et adorábunt eum omnes reges terræ: omnes gentes sérvient ei. 

Allelúia, allelúia. ℣. Potéstas eius, potéstas ætérna, quæ non auferétur: et regnum eius, quod non corrumpétur. Allelúia.

Ele domina de mar a mar, e desde o rio até as extremidades da terra. ℣. Todos os reis da terra O adoram e os povos todos O servem.

Aleluia, aleluia. ℣. Seu poder é um poder eterno, que não Lhe será tirado; e seu Reino nunca haverá de perecer. Aleluia.

Evangelho (Jo 18, 33-37)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Dixit Pilátus ad Iesum: Tu es Rex Iudæórum? Respóndit Iesus: A temetípso hoc dicis, an álii dixérunt tibi de me? Respóndit Pilátus: Numquid ego Iudǽus sum? Gens tua et pontífices tradidérunt te mihi: quid fecísti? Respóndit Iesus: Regnum meum non est de hoc mundo. Si ex hoc mundo esset regnum meum, minístri mei útique decertárent, ut non tráderer Iudǽis: nunc autem regnum meum non est hinc. Dixit ítaque ei Pilátus: Ergo Rex es tu? Respóndit Iesus: Tu dicis, quia Rex sum ego. Ego in hoc natus sum et ad hoc veni in mundum, ut testimónium perhíbeam veritáti: omnis, qui est ex veritáte, audit vocem meam. — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Pilatos a Jesus: És tu o Rei dos judeus? Respondeu Jesus: Dizes isso por ti mesmo ou foram outros que to disseram de mim? Respondeu Pilatos: Sou eu, por ventura, judeu? Tua gente e os pontífices Te entregaram a mim. Que fizeste pois? Respondeu Jesus: Meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, meus servos pelejariam, para que eu não fosse entregue aos judeus: porém agora meu Reino não é daqui. Disse-Lhe então Pilatos: Logo, Tu és Rei? Respondeu Jesus: Tu dizes: Eu sou Rei. Eu para isto nasci e para isto vim ao mundo, a fim de dar testemunho à verdade. Todo aquele que é da verdade, ouve a minha voz. — CREIO…

Ofertório (Sl 2, 8) (Áudio)

Póstula a me, et dabo tibi gentes hereditátem tuam, et possessiónem tuam términos terræ. Pede-me, e eu te darei as nações por tua herança, e estenderei o teu domínio até os limites da terra.

Secreta

Hóstiam tibi, Dómine, humánæ reconciliatiónis offérimus: præsta, quǽsumus; ut, quem sacrifíciis præséntibus immolámus, ipse cunctis géntibus unitátis et pacis dona concédat, Iesus Christus Fílius tuus, Dóminus noster: Qui tecum vivit et regnat.  Nós Vos oferecemos, Senhor, a hóstia para reconciliação dos homens pedindo-Vos que Aquele que no presente Sacrifício imolamos, conceda a todas as nações os Dons da união e da paz, Jesus Cristo, vosso Filho, Nosso Senhor, que, sendo Deus, convosco vive e reina.

Prefácio (de Cristo Rei)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et iustum est, æquum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus: Qui unigénitum Fílium tuum, Dóminum nostrum Iesum Christum, Sacerdótem ætérnum et universórum Regem, óleo exsultatiónis unxísti: ut, seípsum in ara crucis hóstiam immaculátam et pacíficam ófferens, redemptiónis humánæ sacraménta perágeret: et suo subiéctis império ómnibus creatúris, ætérnum et universále regnum, imménsæ tuæ tráderet Maiestáti. Regnum veritátis et vitæ: regnum sanctitátis et grátiæ: regnum iustítiæ, amóris et pacis. Et ídeo cum Angelis et Archángelis, cum Thronis et Dominatiónibus cumque omni milítia coeléstis exércitus hymnum glóriæ tuæ cánimus, sine fine dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, a Vós que ungistes com o óleo da alegria o vosso Unigênito Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, como Sacerdote eterno e Rei de todas as coisas para que, imolando-se na ara da Cruz, qual Vítima imaculada e pacífica, realizasse o Mistério sagrado da redenção do homem, e, ficando todas as criaturas sujeitas a seu império, desse à vossa imensa Majestade um reino eterno e universal, reino de verdade e de vida, reino de santidade e de graça, reino de justiça, de amor e de paz. E por isso com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 28, 10 e 11) (Áudio)

Sedébit Dóminus Rex in ætérnum: Dóminus benedícet pópulo suo in pace. O Senhor se assentará como Rei eternamente; o Senhor abençoar á o seu povo com a paz.

Pós-comunhão

Immortalitátis alimóniam consecúti, quǽsumus, Dómine: ut, qui sub Christi Regis vexíllis militáre gloriámur, cum ipso, in cœlésti sede, iúgiter regnáre póssimus: Qui tecum vivit et regnat Havendo recebido o Alimento da imortalidade, Vos suplicamos, Senhor, que, gloriando-nos de combater sob o estandarte do Cristo-Rei, possamos reinar com Ele, na celestial mansão. Ele que, sendo Deus, convosco vive e reina.

 


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: