Liturgia Diária- 27/08/2020

S. JOSÉ DE CALAZANS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Natural da Espanha, ordenou-se presbítero e dedicou-se à instrução da mocidade (Oração, Evangelho). Distinguiu-se por uma grande paciência nas adversidades (Leitura).


Páginas 1251 a 1253 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 33, 12 | ib., 2)

Veníte, fílii, audíte me: timorem Dómini docébo vos. Ps. Benedícam Dóminum in omni témpore: semper laus eius in ore meo. ℣. Gloria Patri. Vinde, filhos, ouvi-me: eu vos ensinarei a temer o Senhor. Sl. Bendirei o Senhor em todo o tempo; seu louvor estará sempre em minha boca. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui per sanctum Ioséphum Confessórem tuum, ad erudiéndam spíritu intellegéntiæ ac pietátis iuventútem, novum Ecclésiæ tuæ subsídium providére dignátus es: præsta, quǽsumus; nos, eius exémplo et intercessióne, ita fácere et docére, ut præmia consequámur ætérna.  Per D.N. Ó Deus, que por meio de vosso Confessor S. José, Vos dignastes prover de novas forças a vossa Igreja para formar a juventude no espírito da ciência e piedade, concedei, Vos suplicamos, que, por seu exemplo e sua intercessão, de tal maneira possamos agir e ensinar que alcancemos o prêmio da recompensa eterna. Por N. S.

Epístola (Eclo 39, 6-14)

Léctio libri Sapiéntiae.

Justus cor suum tradet ad vigilándum dilúculo ad Dóminum, qui fecit illum, et in conspéctu Altíssimi deprecábitur. Apériet os suum in oratióne, et pro delíctis suis deprecábitur. Si enim Dóminus magnus volúerit, spíritu intellegéntias replébit illum: et ipse tamquam imbres mittet elóquia sapiéntiæ suæ, et in oratióne confitébitur Dómino: et ipse díriget consílium eius et disciplínam, et in abscónditis suis consiliábitur. Ipse palam fáciet disciplínam doctrínæ suæ, et in lege testaménti Dómini gloriábitur. Collaudábunt multi sapiéntiam eius, et usque in sǽculum non delébitur. Non recédet memória eius, et nomen eius requirétur a generatióne in generatiónem. Sapiéntiam eius enarrábunt gentes, et laudem eius enuntiábit ecclésia.

Leitura do livro da Sabedoria. 

O Justo faz seu coração vigiar, desde o amanhecer, diante do Senhor que o criou e ora na presença do Altíssimo. Abre a sua boca para rezar e pede o perdão de seus pecados. Porque se o soberano Senhor assim quiser, concede-lhe o espirito da inteligência, e então ele derramará as palavras de sua inteligência como chuva, e em sua oração louvará o Senhor. O Senhor conduzirá seus conselhos e instruções e ele penetrará nos segredos de Deus. Exporá publicamente a doutrina que aprendeu, e fará consistir a sua glória na lei da aliança do Senhor. Muitos elogiarão a sua sabedoria e jamais será esquecido. Sua memória não se apagará, e o seu nome será repetido de geração em geração. As nações proclamarão a sua sabedoria e a Igreja celebrará os seus louvores.

Gradual (Sl 36, 30-31| Tg 1, 12 )

Os iusti meditábitur sapiéntiam, et lingua eius loquétur judícium. ℣. Lex Dei eius in corde ipsíus: et non supplantabúntur gressus eiu

Allelúia, allelúia. ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitæ. Allelúia.

A boca do Justo medita a sabedoria e a sua língua proferirá a equidade. ℣. A lei de seu Deus está em seu coração e os seus passos não resvalarão.

Aleluia, aleluia. ℣. Feliz o homem que suporta a tentação, porque quando for provado receberá a coroa da vida. Aleluia.

Evangelho (Mt 18, 1-5)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Accessérunt discípuli ad Iesum, dicéntes: Quis, putas, maior est in regno coelórum? Et ádvocans Iesus párvulum, státuit eum in médio eórum et dixit: Amen, dico vobis, nisi convérsi fuéritis et efficiámini sicut párvuli, non intrábitis in regnum coelórum. Quicumque ergo humiliáverit se sicut párvulus iste, hic est maior in regno coelórum. Et qui suscéperit unum párvulum talem in nómine meo, me súscipit.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, chegaram-se a Jesus os discípulos com esta pergunta: Quem é maior no reino dos céus? Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles e disse: Em verdade vos digo: se não vos converterdes e não vos tornardes como as crianças, não entrareis no Reino dos céus. Portanto quem se tornar humilde como esta criança, este é o maior no Reino do céu. Quem acolher, em meu Nome, uma criança assim, a mim é que acolhe.

Ofertório (Sl 9, 17)

Desidérium páuperum exaudívit Dóminus: præparatiónem cordis eórum audívit auris tua. O Senhor atendeu aos desejos dos pobres; vosso ouvido escutou as súplicas de seu coração.

Secreta

Atáre tuum, Dómine, munéribus cumulamus oblatis: ut eius nobis fiant supplicatione propitia, cuius nos donasti patrocínio adiuvári. Per D.N. Depositamos, Senhor, em vossos altares as oferendas, para que nos alcancem misericórdia pela intercessão do Santo com o patrocínio do qual nos quisestes auxiliar. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mc 10, 14)

Sínite párvulos veníre ad me, et ne prohibuéritis eos: tálium est enim regnum Dei. Deixai vir a mim os pequeninos e não os afasteis; porque destes é o Reino dos céus.

Pós-comunhão

Sanctificáti, Dómine, salutári mystério: quǽsumus; ut, intercedénte sancto Iosépho Confessóre tuo, ad maius semper proficiámus pietátis increméntum.  Per D.N. Santificados, Senhor, com o Mistério de salvação, Vos rogamos que, por intercessão de S. José, vosso Confessor, subamos sempre a um mais alto grau de perfeição. Por N. S.


Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: