Liturgia Diária- 03/07/2020

S. IRINEU, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Discípulo de S. Policarpo, dele recebeu os ensinamentos do Apóstolo S. João. Indo evangelizar a Gália foi feito Bispo de Lião. Realizando o que diz o seu nome: “Homem de paz”, aconselhou sempre a paz e a concórdia nas Comunidades cristãs (Cânticos e Orações).


Páginas 1153 a 1156 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Mt 2, 6 |Sl 77, 1)

Lex veritátis fuit in ore eius, et iníquitas non est invénta in lábiis eius: in pace et in æquitáte ambulávit mecum, et multos avértit ab iniquitáte. Ps. Atténdite, pópule meus, legem meam: inclináte aurem vestram in verba oris mei. ℣. Glória Patri… A lei da verdade esteve em sua boca e a injustiça não foi encontrada em seus lábios. Em paz, e com justiça caminhou a meu lado e a muitos desviou da maldade. Sl. Povo meu, escuta a minha lei, inclina os teus ouvidos às palavras de minha boca. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Deus, qui beáto Irenæo Mártyri tuo atque Pontifici tribuísti, ut et veritate doctrínæ expugnáret hæreses, et pacem Ecclésiæ felíciter confirmáret: da, quǽsumus, plebi tuæ in sancta religióne constántiam; et pacem tuam nostris concéde tempóribus. Per D.N. Ó Deus, que concedestes a S. Irineu, vosso Mártir e Pontífice, reprimir as heresias pela verdade de sua doutrina, e firmar com feliz êxito a paz da Igreja, dai, Vos suplicamos, a vosso povo a constância na santa Religião e concedei a nosso tempo a vossa paz. Por N. S.

Epístola (II Tm 3, 14-17; 4, 1-5)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Timótheum.

Caríssime: Permane in iis, quæ didicísti et crédita sunt tibi: sciens, a quo didíceris; et quia ab infántia sacras; lítteras nosti, quæ te possunt instrúere ad salútem, per fidem, quæ est in Christo Iesu. Omnis Scriptúra divínitus inspiráta útilis est ad docéndum, ad arguéndum, ad corripiéndum, ad erudiéndum in iustítia: ut perféctus sit homo Dei, ad omne opus bonum instrúctus. Testíficor coram Deo, et Iesu Christo, qui iudicatúrus est vivos et mórtuos, per advéntum ipsíus et regnum eius: prædica verbum, insta opportúne, importúne: árgue, óbsecra, íncrepa in omni patiéntia et doctrína. Erit enim tempus, cum sanam doctrínam non sustinébunt, sed ad sua desidéria coacervábunt sibi magístros, pruriéntes áuribus, et a veritáte quidem audítum avértent, ad fábulas autem converténtur. Tu vero vígila, in ómnibus labóra, opus fac Evangelístæ, ministérium tuum ímpie.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo.

Caríssimo: Persevera no que aprendeste e no que te foi confiado. Sabes de quem o aprendeste e desde a tua infância conheces as santas Escrituras que te podem instruir para a salvação no Cristo Jesus. Toda a Escritura divinamente inspirada é útil para ensinar, para corrigir, para instruir na justiça a fim de que o homem de Deus seja perfeito, pronto a toda a espécie de bem. Eu te conjuro, diante de Deus e Jesus Cristo que deve julgar os vivos e os mortos, por sua vinda e por seu Reino, prega a palavra, insiste, quer agrade, quer desagrade, repreende, suplica, admoesta com toda a paciência e doutrina. Porque virá tempo em que os homens não suportarão a sã doutrina, mas suplicarão para si, mestres, conforme os seus desejos, levados pela curiosidade de ouvir. E afastarão os ouvidos da verdade para os abrirem às fábulas. Tu, porém, vigia, trabalha em todas as coisas, faze a obra de um Evangelista, desempenha o teu ministério.

Gradual (Sl 121, 8; Sl 36, 37 | Eclo 6, 35)

Propter fratres meos et próximos meos loquébar pacem de te. ℣. Custódi innocéntiam et vide æquitátem: quóniam sunt relíquiæ hómini pacífico

Allelúia, allelúia. ℣. In multitúdine presbyterórum prudéntium sta, et sapiéntiæ illórum ex corde coniúngere, ut omnem narratiónem Dei possis audíre. Allelúia.

Por causa de meus irmãos e meus amigos pedi para que te fosse dada a paz. ℣. Conserva a inocência e pratica a retidão, porque somente a geração pacífica terá descendência.

Aleluia, aleluia. ℣. Conserva-te no convívio dos anciãos e une-te de coração à sua sabedoria para que possas ouvir tudo o que te fala sobre Deus. Aleluia.

Evangelho (Mt 10, 28-33)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Nolíte timére eos, qui occídunt corpus, ánimam autem non possunt occídere; sed pótius timéte eum, qui potest et ánimam et corpus pérdere in gehénnam. Nonne duo pásseres asse véneunt: et unus ex illis non cadet super terram sine Patre vestro? Vestri autem capílli cápitis omnes numeráti sunt. Nolíte ergo timére: multis passéribus melióres estis vos. Omnis ergo, qui confitébitur me coram homínibus, confitébor et ego eum coram Patre meo, qui in coelis est. Qui autem negáverit me coram homínibus, negábo et ego eum coram Patre meo, qui in coelis est.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não tenhais medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei, antes, Aquele que pode lançar ao inferno a alma e o corpo. Porventura não se vendem dois pardais por um vintém? E nem um deles caí em terra sem a vontade de vosso Pai. Quanto a vós os cabelos de vossa cabeça estão contados. Não tenhais medo, pois valeis mais que muitos pássaros. Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai que está nos céus. Todo aquele porém que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus.

Ofertório (Eclo 24, 44)

Doctrínam quasi ante lucánum illúmino ómnibus, et enarrábo illam usque ad longínquum. Como a aurora, ilumino a todos por minha doutrina e hei de torná-la conhecida até o fim dos séculos..

Secreta

Deus, qui credéntes in te pópulos nullis sinis cóncuti terróribus: dignáre preces et hóstias dicátæ tibi plebis suscípere; ut pax, a tua pietáte concéssa, christianórum fines ab omni hoste fáciat esse secúros. Per D.N. Ó Deus, que não deixais sejam abalados por nenhum terror os povos que creem em Vós, dignai-Vos aceitar as preces e as hóstias que o povo fiel Vos oferece, a fim de que a paz que em vossa misericórdia nos concedestes, guarde em segurança as fronteiras da Cristandade contra todo inimigo. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Eclo 24, 47)

Vidéte, quóniam non soli mihi laborávi, sed ómnibus exquiréntibus veritátem. Atendei a que não trabalhei apenas para mim e sim para todos quantos procuram a verdade.

Pós-comunhão

Deus, auctor pacis et amátor, quem nosse vívere, cui servíre regnáre est: prótege ab ómnibus impugnatiónibus súpplices tuos; ut, qui in defensióne tua confídimus, beáti Irenæi Mártyris tui atque Pontíficis intercessióne, nullius hostilitátis arma timeámus. Per D.N. Ó Deus, Autor e Amigo da paz, conhecer-Vos é viver, e servir-Vos é reinar; protegei contra todos os assaltos, os que Vos suplicam, para que, confiando em vossa proteção, graças à intercessão de vosso santo Mártir e Pontífice Irineu, não tenhamos de temer as armas dos inimigos. Por N. S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: