Liturgia Diária- 26/03/2020

QUINTA-FEIRA DA 4ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria – Estação na basílica SS. Silvestre e Martinho

Na igreja de S. Martinho, venerado por ter ressuscitado vários mortos, as Leituras nos falam de duas ressurreições. A mãe aflita (a Igreja) encontra um Enviado de Deus. Pelo Batismo e pela Penitência, ressurgimos a uma vida nova. É o Cristo quem no-la comunica por sua Ressurreição.


Páginas 280 a 283 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 104, 3-4| ib., 1)

Lætétur cor quæréntium Dóminum: quǽrite Dóminum, et confirmámini: quǽrite fáciem ejus semper. Ps. Confitémini Dómino, et invocáte nomen ejus: annuntiáte inter gentes ópera ejus. ℣. Gloria Patri. Alegre-se o coração dos que procuram o Senhor! Procurai o Senhor e Ele vos fortalecerá; procurai sempre a sua face. Sl. Louvai o Senhor e invocai o seu Nome: anunciai as suas obras entre as nações. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, quos jejúnia votíva castígant, ipsa quoque devótio sancta lætíficet; ut, terrénis afféctibus mitigátis, facílius cœléstia capiámus. Per D.N. Concedei, Vos pedimos, ó Deus onipotente, que mortificados por estes solenes jejuns, nos alegre a santa oblação, para que, diminuídos os nossos afetos terrenos, mais facilmente alcancemos os bens celestiais. Por N.S.

Epístola (4 Reis 4, 25-38)

Léctio libri Regum.

In diébus illis: Venit múlier Sunamítis ad Eliséum in montem Carméli: cumque vidísset eam vir Dei e contra, ait ad Giézi púerum suum: Ecce Sunamítis illa. Vade ergo in occúrsum ejus, et dic ei: Recte ne ágitur circa te, et circa virum tuum, et circa fílium tuum? Quæ respóndit: Recte. Cumque venísset ad virum Dei in montem, apprehéndit pedes ejus: et accéssit Giézi, ut amovéret eam. Et ait homo Dei: Dimítte illam: ánima enim ejus in amaritúdine est, et Dóminus celávit a me, et non indicávit mihi. Quæ dixit illi: Numquid petívi fílium a dómino meo? Numquid non dixi tibi: Ne illúdas me? Et ille ait ad Giézi: Accínge lumbos tuos, et tolle báculum meum in manu tua, et vade. Si occurrérit tibi homo, non salútes eum: et si salutáverit te quíspiam, non respóndeas illi: et pones báculum meum super fáciem púeri. Porro mater pueri ait: Vivit Dóminus et vivit ánima tua, non dimíttam te. Surréxit ergo, et secútus est eam. Giézi autem præcésserat ante eos, et posúerat báculum super fáciem púeri, et non erat vox neque sensus: reversúsque est in occúrsum ejus, et nuntiávit ei, dicens: Non surréxit puer. Ingréssus est ergo Eliséus domum, et ecce, puer mórtuus jacébat in léctulo ejus: ingressúsque clausit óstium super se et super púerum: et orávit ad Dóminum. Et ascéndit, et incúbuit super púerum: posuítque os suum super os ejus, et óculos suos super óculos ejus, et manus suas super manus ejus: et incurvávit se super eum: et calefácta est caro púeri. At ille revérsus, de ambulávit in domo, semel huc atque illuc: et ascéndit et incúbuit super eum: et oscitávit puer sépties, aperuítque oculos. At ille vocávit Giézi, et dixit ei: Voca Sunamítidem hanc. Quæ vocáta ingréssa est ad eum. Qui ait: Tolle fílium tuum. Venit illa, et córruit ad pedes ejus, et adorávit super terram: tulítque fílium suum, et egréssa est, et Eliséus revérsus est in Gálgala.

Leitura do livro dos Reis.

Naqueles dias, procurou uma Sunamita a Eliseu, no monte Carmelo. Quando esse homem de Deus a viu chegar, disse a Giezi, seu servo: Eis aquela Sunamita. Vai ao seu encontro e pergunta-lhe: Tudo vai bem para ti, para o teu marido e para o teu filho ? E ela lhe respondeu: Bem. Quando chegou junto ao homem de Deus, na montanha, abraçou os pés dele; e Giezi aproximou-se para a afastar. O homem de Deus lhe disse: Deixa-a, pois a sua alma está em amargura e o Senhor mo escondeu e não mo revelou. Disse ela então: Pedi eu, porventura, algum filho a meu senhor? Não te disse eu: Não me iludas ? Eliseu disse a Giezi: Cinge os teus rins, toma em tua mão o meu bastão e parte. Se encontrares alguém, não o saúdes; se alguém te saudar, não lhe respondas; e põe o meu bastão sobre a face do menino. Disse-lhe entretanto a mãe do menino: Pelo Senhor e por tua alma, eu não te deixarei. Ele levantou-se, pois, e a acompanhou. Giezi entretanto os havia precedido, e pusera o bastão sobre a face da criança. Esta, porém, não tinha voz, nem dava sinal de vida. Ele voltou ao encontro do seu senhor e lho anunciou, dizendo: A criança não ressuscitou. Chegando pois, Eliseu, à casa, achou a criança morta, deitada em seu leito. Entrou e logo fechou a porta sobre a criança; e orou ao Senhor. Subindo então ao leito, deitou-se sobre a criança; pôs sua boca sobre a boca do menino, os seus olhos, sobre os olhos dele e as suas mãos sobre as mãos da criança; e curvando-se sobre ela, aquecida ficou a carne da criança. Descendo, deu voltas pela casa, de um lado para o outro; e depois, subindo ao leito, deitou-se novamente sobre o menino. Então a criança bocejou sete vezes e abriu os olhos. E Eliseu chamou Giezi e disse-lhe : Chama esta Sunamita. Quando chamada, veio ela até junto dele. E Eliseu disse: Toma o teu filho. Aproximou-se a mulher e lançou-se a seus pés, adorando-o com o rosto em terra. Tomando o seu filho, retirou-se. E Eliseu regressou para Gálgala.

Gradual (Sl 73, 20, 19 e 22)

Réspice, Dómine, in testaméntum tuum: et ánimas páuperum tuórum ne obliviscáris in finem. ℣. Exsúrge, Dómine, júdica causam tuam: memor esto oppróbrii servórum tuórum.

Olhai propício, Senhor, para a vossa aliança, e não Vos esqueçais para sempre dos vossos pobres. ℣. Levantai-Vos, Senhor, e julgai a vossa causa; lembrai-Vos do opróbrio de vossos servos.

Evangelho (Lc 7, 11-16)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Ibat Jesus in civitátem, quæ vocátur Naim: et ibant cum eo discípuli ejus et turba copiósa. Cum autem appropinquáret portæ civitátis, ecce, defúnctus efferebátur fílius únicus matris suæ: et hæc vidua erat, et turba civitátis multa cum illa. Quam cum vidísset Dóminus, misericórdia motus super eam, dixit illi: Noli flere. Et accéssit et tétigit lóculum. (Hi autem, qui portábant, steterunt.) Et ait: Adoléscens, tibi dico, surge. Et resédit, qui erat mórtuus, et cœpit loqui. Et dedit illum matri suæ. Accepit autem omnes timor: et magnificábant Deum, dicéntes: Quia Prophéta magnus surréxit in nobis: et quia Deus visitávit plebem suam.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, ia Jesus para uma cidade chamada Naim. Iam com Ele os seus discípulos e uma grande multidão. E quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva. Vinha com ela muita gente da cidade. Vendo-a, o Senhor moveu-se de compaixão para com ela, e disse-lhe: Não chores. Depois, aproximou-se e tocou no esquife. (E os que o levavam, pararam.) Então Jesus disse: Jovem, eu te digo, levanta-te. E o que estava morto se sentou, e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos porém se encheram de temor; e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande Profeta surgiu entre nós; e Deus visitou o seu povo. 

Ofertório (Sl 69; 2, 3 e 4)

Dómine, ad adjuvándum me festína: confundántur omnes, qui cógitant servis tuis mala. Senhor, apressai-Vos em me socorrer. Sejam confundidos todos os que intentam males a vossos servos.

Secreta

Purífica nos, misericors Deus: ut Ecclésiæ tuæ preces, quæ tibi gratæ sunt, pia múnera deferéntes, fiant expiátis méntibus gratióres. Per D.N. Purificai-nos, ó Deus misericordioso, a fim de que as preces de vossa Igreja, que Vos agradam, ainda mais agradáveis se tornem depois de purificadas as almas daqueles que Vos oferecem estas piedosas dádivas. Por N. S.

Prefácio (da Quaresma)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.

Vere dignum et iustum est, æquum et salutáre, nos tibi semper, et ubíque grátias agere: Dómine, sancte Pater, omnípotens ætérne Deus: Qui corporáli ieiúnio vítia cómprimis, mentem élevas, virtútem largíris et prǽmia: per Christum Dóminum nostrum. Per quem maiestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes. Cæli cælorúmque Virtútes, ac beáta Séraphim, sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti iúbeas, deprecámur, súpplici confessióne dicentes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, que pelo jejum corporal reprimis os vícios, elevais a inteligência, concedeis a virtude e o prêmio dela, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele louvam os Anjos a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos mandeis que se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 70; 16, 17 e 18) 

Dómine, memorábor justítiæ tuæ solíus: Deus, docuísti me a juventúte mea: et usque in senéctam et sénium, Deus, ne derelínquas me. Senhor, eu me lembro somente de vossa fidelidade. Ó meu Deus, desde a minha mocidade me instruístes; não me abandoneis até a minha idade mais avançada.

Pós-comunhão

Cœléstia dona capiéntibus, quǽsumus, Dómine: non ad judícium proveníre patiáris, quæ fidélibus tuis ad remédium providísti. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, não permitais que estes Dons celestiais que preparastes para remédio dos fiéis, sirvam de condenação aos que os recebem. Por N. S.

Oração 

Super populum: Orémus. Humiliáte cápita vestra Deo.

Pópuli tui, Deus, institútor et rector, peccáta, quibus impugnátur, expélle: ut semper tibi plácitus, et tuo munímine sit secúrus. Per D.N.

Sobre o povo: Oremos. Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

Ó Deus, Mestre e Guia de vosso povo, afastai dele os pecados que o assaltam, a fim de que sempre Vos agrade e esteja seguro de vossa proteção. Por N. S.


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: