Liturgia Diária- 24/03/2020

TERÇA-FEIRA DA 4ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria, com comemoração de S. Gabriel, Arcanjo – Estação em S. Lourenço in Damaso

Com os catecúmenos e penitentes rezamos o Introito e o Gradual. Contemplamos o Cristo, que sofre por causa da infidelidade dos homens, (Leitura) e pela obstinação dos judeus (Evangelho). Jesus Cristo, porém, qual outro Moisés, intercede e sofre por nós (Leitura) e por isso com Ele nos alegramos (Communio).

Sobre o santo: O grande mensageiro da Encarnação do Verbo Divino foi quem designou ao profeta Daniel, o tempo, a Zacarias, o nascimento do Precursor, e a Maria Santíssima, a sua escolha para Mãe do Redentor do mundo. Eis por que, na véspera da Anunciação, celebramos a festa deste Arcanjo.


Páginas 268 a 272 e 1013 a 1016 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 54, 2-3| ib., 3-4)

Exáudi, Deus, oratiónem meam, et ne despéxeris deprecatiónem meam: inténde in me et exáudi me. Ps. Contristátus sum in exercitatióne mea: et conturbátus sum avoce inimíci et a tribulatióne peccatóris. ℣. Gloria Patri. Ouvi, ó Deus, a minha oração e não desprezeis a minha súplica; atendei-me e ouvi-me. Sl. Estou triste em minha provação; perturbado estou, à voz do inimigo e pela perseguição do pecador. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Sacræ nobis, quæsumus, Dómine, observatiónis jejúnia: et piæ conversationis augméntum, et tuæ propitiatiónis contínuum præstent auxílium. Per D.N. Concedei-nos, Senhor, que esta nossa santa observância dos jejuns aumente em nós a santidade da vida e nos alcance a contínua assistência de vossa misericórdia. Por N.S.

2ª Coleta (de S. Gabriel)

Deus, qui inter céteros Angelos, ad annuntiándum incarnatiónis tuæ mystérium, Gabriélem Archángelum elegísti: concéde propítius; ut, qui festum (commemoratiónem) eius celebrámus in terris, ipsíus patrocínium sentiámus in cœlis: Qui vivis et regnas. Ó Deus, que entre todos os Anjos escolhestes o Arcanjo Gabriel para anunciar o Mistério de vossa Encarnação, concedei-nos por vossa bondade, que, depois de celebrarmos a sua festa na terra, gozemos no céu os efeitos de sua proteção. Vós que, sendo Deus, viveis e reinais.

Epístola (Ex 32, 7-14)

Léctio libri Exodi.

In diébus illis: Locútus est Dóminus ad Móysen, dicens: Descénde de monte: peccávit pópulus tuus, quem eduxísti de terra Ægýpti. Recessérunt cito de via, quam ostendísti eis: fecerúntque sibi vítulum conflátilem, et adoravérunt, atque immolántes ei hóstias, dixérunt: Isti sunt dii tui, Israël, qui te e duxérunt de terra Ægýpti. Rursúmque ait Dóminus ad Móysen: Cerno, quod pópulus iste duræ cervícis sit: dimítte me, ut irascátur furor meus contra eos, et déleam eos, faciámque te in gentem magnam. Móyses autem orábat Dóminum, Deum suum, dicens: Cur, Dómine, iráscitur furor tuus contra pópulum tuum, quem eduxísti de terra Ægýpti in fortitúdine magna et in manu robústa? Ne quæro dicant Ægýptii: Cállide edúxit eos, ut interfíceret in móntibus et deléret e terra: quiéscat ira tua, et esto placábilis super nequítia pópuli tui. Recordáre Abraham, Isaac et Israël, servórum tuórum, quibus jurásti per temetípsum, dicens: Multiplicábo semen vestrum sicut stellas cœli: et univérsam terram hanc, de qua locútus sum, dabo sémini vestro, et possidébitis eam semper. Placatúsque est Dóminus, ne fáceret malum, quod locútus fúerat advérsus pópulum suum.

Leitura do livro do Êxodo.

Naqueles dias, falou o Senhor a Moisés, e lhe disse: Desce do monte; pecou o teu povo, que tu tiraste da terra do Egito. Depressa saíram do caminho que lhes mostraste. Fizeram para si um bezerro fundido, o adoraram, e até lhe imolaram vítimas, dizendo: Estes são os teus deuses, o Israel, que te tiraram da terra do Egito. Repetiu o Senhor a Moisés: Vejo que este povo é obstinado; deixa que contra eles se acenda o meu furor e que os extermine; eu te tornarei chefe de uma grande nação. Moisés, porém, suplicava ao Senhor, seu Deus, dizendo: Por que se acende o furor da vossa indignação, ó Senhor, contra o povo que tirastes da terra do Egito, com tamanho poder e mão tão poderosa? Não permitais, imploro-Vos, que os Egípcios digam: Ele os tirou com astúcia, para os matar nas montanhas e os exterminar da terra. Apaziguai a vossa ira e deixai-Vos aplacar para perdoar a iniquidade do vosso povo. Recordai-Vos de Abraão, de Isaac e de Israel, vossos servos, aos quais jurastes por Vós mesmo, dizendo: Hei de multiplicar a vossa geração como as estrelas do céu; e toda esta terra de que Vos falei, eu a darei à vossa descendência e para sempre a possuireis. Acalmou-se o Senhor, e não fez ao seu povo o mal com que o havia ameaçado.

Gradual (Sl 43, 26 e 2)

Exsúrge, Dómine, fer opem nobis: et líbera nos propter nomen tuum. ℣. Deus, áuribus nostris audívimus: et patres nostri annuntiavérunt nobis opus, quod operátus es in diébus eórum et in diébus antíquis.

Levantai-Vos, Senhor, auxiliai-nos e livrai-nos por causa de vosso Nome. ℣. Nós ouvimos, ó Deus, com os nossos ouvidos e nossos país nos anunciaram a obra que fizestes era seus dias e em tempos passados.

Evangelho (Jo 7, 14-31)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Jam die festo mediánte, ascendit Jesus in templum, et docébat. Et mirabántur Judǽi, dicéntes: Quómodo hic lítteras scit, cum non didícerit? Respóndit eis Jesus et dixit: Mea doctrína non est mea, sed ejus, qui misit me. Si quis volúerit voluntátem ejus fácere, cognóscet de doctrína, utrum ex Deo sit, an ego a meípso loquar. Qui a semetípso lóquitur, glóriam própriam quærit. Qui autem quærit glóriam ejus, qui misit eum, hic verax est, et injustítia in illo non est. Nonne Móyses dedit vobis legem: et nemo ex vobis facit legem? quid me quǽritis interfícere ? Respóndit turba, et dixit: Dæmónium habes: quis te quærit interfícere ? Respóndit Jesus et dixit eis: Unum opus feci, et omnes mirámini. Proptérea Móyses dedit vobis circumcisiónem (non quia ex Móyse est, sed ex pátribus): et in sábbato circumcíditis hóminem. Si circumcisiónem accipit homo in sábbato, ut non solvátur lex Móysi: mihi indignámini, quia totum hóminem sanum feci in sábbato? Nolíte judicáre secúndum fáciem, sed justum judícium judicáte. Dicébant ergo quidam ex Jerosólymis: Nonne hic est, quem quærunt interfícere? Et ecce, palam lóquitur, et nihil ei dicunt. Numquid vere cognovérunt príncipes, quia hic est Christus? Sed hunc scimus, unde sit: Christus autem, cum vénerit, nemo scit, unde sit. Clamábat ergo Jesus in templo docens, et dicens: Et me scitis et, unde sim, scitis, et a meípso non veni, sed est verus, qui misit me, quem vos nescítis. Ego scio eum, quia ab ipso sum, et ipse me misit. Quærébant ergo eum apprehéndere: et nemo misit in illum manus, quia nondum vénerat hora ejus. De turba autem multi credidérunt in eum.

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, estando já em meio a festa [dos tabernáculos], subiu Jesus ao templo e ensinava. Admirados, diziam os judeus: Como conhece Este as letras, se não as estudou? Respondeu-lhes Jesus, e disse-lhes: A doutrina que ensino não é minha, porém d’Aquele que me enviou. Se alguém quer fazer a sua vontade, conhecerá se essa doutrina veio de Deus ou sé falo por mim mesmo. Quem de si mesmo fala, procura a sua própria glória; porém aquele que procura a glória de quem o enviou está na verdade e nele não há injustiça. Não foi Moisés quem vos deu a lei? mas nenhum de vós cumpre a lei. Por que me procurais matar? Respondeu a multidão: Tendes em Vós o demônio; quem Vos procura matar? Respondeu Jesus e lhes disse: Fiz uma só obra e estais todos admirados. Moisés vos deu a circuncisão (não que seja de Moisés e sim dos patriarcas) e vós circuncidais um homem, mesmo em dia de sábado. Se um homem recebe a circuncisão num sábado, sem que seja violada a lei de Moisés, por que vos indignais contra mim por ter curado de todo, um homem, num dia de sábado? Não julgueis segundo a aparência; fazei antes um julgamento justo. Diziam alguns, que eram de Jerusalém: Não é Este O que procuram matar? Eis que fala publicamente e ninguém Lhe diz nada. Acaso terão reconhecido as autoridades que Este é o Messias? Este, no entanto, sabemos de onde é. Quando vier, porém, o Messias ninguém saberá de onde seja. Clamava, pois, Jesus no templo, ensinando: Vós não só me conheceis, como sabeis de onde sou. Eu não vim por mim mesmo, porém verdadeiro é quem me enviou e a Ele vós não conheceis. Eu O conheço porém, porque d’Ele saí, e Ele me enviou. Procuravam, pois, os judeus, prender a Jesus; mas ninguém pôs n’Ele as mãos porque ainda não era chegada a sua hora. No entanto, muitos da multidão n’Ele acreditaram.

Ofertório (Sl 39; 2, 3 e 4)

Exspéctans exspectávi Dóminum, et respéxit me: et exaudívit deprecatiónem meam: et immísit in os meum cánticum novum, hymnum Deo nostro. Espero no Senhor sem cessar, e Ele me atende. Ouviu a minha súplica e pôs em minha boca um cântico novo, um hino ao nosso Deus.

Secreta

Hæc hóstia, Dómine, quǽsumus, emúndet nostra delicta: et, ad sacrifícium celebrándum, subditórum tibi córpora mentésque sanctíficet. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que esta hóstia nos purifique de nossas faltas e santifique os corpos e as almas de vossos servos para a celebração deste Sacrifício. Por N. S.

2ª Secreta (de S. Gabriel)

Accéptum fiat in conspéctu tuo, Dómine, nostræ servitútis munus, et beáti Archángeli Gabriélis orátio: ut, qui a nobis venerátur in terris, sit apud te pro nobis advocátus in cœlis. Per D.N. Senhor, seja aceita por Vós a dádiva de nossa submissão com a oração do santo Arcanjo Gabriel, para que, venerado por nós na terra, seja ele nosso advogado junto de Vós nos céus. Por N. S.

Prefácio (da Quaresma)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.

Vere dignum et iustum est, æquum et salutáre, nos tibi semper, et ubíque grátias agere: Dómine, sancte Pater, omnípotens ætérne Deus: Qui corporáli ieiúnio vítia cómprimis, mentem élevas, virtútem largíris et prǽmia: per Christum Dóminum nostrum. Per quem maiestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes. Cæli cælorúmque Virtútes, ac beáta Séraphim, sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti iúbeas, deprecámur, súpplici confessióne dicentes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, que pelo jejum corporal reprimis os vícios, elevais a inteligência, concedeis a virtude e o prêmio dela, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele louvam os Anjos a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos mandeis que se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 19, 6)

Lætábimur in salutári tuo: et in nómine Dómini, Dei nostri, magnificábimur. Alegrar-nos-emos, em vossa salvação, e em Nome do Senhor, nosso Deus, seremos glorificados.

Pós-comunhão

Hujus nos, Dómine, percéptio sacraménti mundet a crímine: et ad cœléstia regna perdúcat. Per D.N. Fazei, ó Senhor, com que a recepção deste Sacramento nos purifique de todo pecado e nos conduza ao Reino celestial Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Gabriel)

Córporis tui et Sánguinis sumptis mystériis, tuam, Dómine, Deus noster, deprecámur cleméntiam: ut, sicut, Gabriéle nuntiánte, incarnatiónem tuam cognóvimus; ita, ipso adiuvante, incarnationis eiúsdem benefícia consequámur: Qui vivis et regnas. Tendo recebido os santos Mistérios de vosso Corpo e de vosso Sangue, imploramos vossa clemência, Senhor, Deus nosso, para que, assim como conhecemos a vossa Encarnação pela mensagem de Gabriel, por ele auxiliados participemos dos benefícios dessa mesma Encarnação. Vós que, sendo Deus, viveis e reinais.

Oração 

Super populum: Orémus. Humiliáte cápita vestra Deo.

Miserére, Dómine, pópulo tuo: et contínuis tribulatiónibus laborántem, propítius respiráre concéde. Per D.N.

Sobre o povo: Oremos. Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

Tende piedade de vosso povo, Senhor, e em vossa misericórdia, aliviai-o das tribulações que constantemente o afligem. Por N. S.


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: