Liturgia Diária- 20/01/2020

S. FABIANOPapa, e SEBASTIÃO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa própria

S. Fabiano governou a Igreja de 236 a 250. S. Sebastião, oficial do imperador, confessando-se cristão, foi atravessado por setas e em seguida morto a pauladas. Sobre a sua sepultura levantou-se uma das sete basílicas principais de Roma. Ele é padroeiro contra a peste.


Páginas 933 a 941 do Missal Quotidiano (D. G. Lefebvre, 1963).


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78; 11, 12 e 10| ib. 1)

Intret in conspéctu tuo, Dómine, gémitus compeditórum: redde vicínis nostris séptuplum in sinu eórum: víndica sánguinem Sanctórum tuórum, qui effúsus est. Ps. Deus, venérunt gentes in hereditátem tuam: polluérunt templum sanctum tuum: posuérunt Ierúsalem in pomórum custódiam. ℣.Glória Patri. Chegue à vossa presença, Senhor, o gemido dos cativos. Retribuí sete vezes a nossos vizinhos [o mal que fizeram]. Vingai o sangue de vossos Santos que foi derramado. Sl. Ó Deus, os gentios invadiram a vossa herança, profanaram o vosso santo templo e reduziram Jerusalém a uma cabana em ruínas. ℣.Glória ao Pai

Coleta

Infirmitátem nostram réspice, omnípotens Deus: et, quia pondus própriæ actiónis gravat, beatórum Mártyrum tuórum Fabiáni et Sebastiáni intercéssio gloriósa nos prótegat. Per D.N. Ó Deus onipotente, considerai a nossa fraqueza, e por nos oprimir o peso de nossas culpas, fazei com que nos proteja a gloriosa intercessão de vossos santos Mártires Fabiano e Sebastião. Por N. S.

Epístola (Heb 11, 33-39)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Hebrǽos.

Fratres: Sancti per fidem vicérunt regna, operáti sunt iustítiam, adépti sunt repromissiónes, obturavérunt ora leónum, exstinxérunt ímpetum ignis, effugérunt áciem gládii, convaluérunt de infirmitáte, fortes facti sunt in bello, castra vertérunt exterórum: accepérunt mulíeres de resurrectióne mórtuos suos: álii autem disténti sunt, non suscipiéntes redemptiónem, ut meliórem invenírent resurrectiónem: alii vero ludíbria et vérbera expérti, ínsuper et víncula et cárceres: lapidáti sunt, secti sunt, tentáti sunt, in occisióne gládii mórtui sunt: circuiérunt in melótis, in péllibus caprínis, egéntes, angustiáti, afflicti: quibus dignus non erat mundus: in solitudínibus errantes, in móntibus et spelúncis et in cavérnis terræ. Et hi omnes testimónio fídei probáti, invénti sunt in Christo Iesu, Dómino nostro. 

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Hebreus. 

Irmãos: Pela fé, os Santos conquistaram reinos, exerceram a justiça e obtiveram promessas, fecharam as bocas dos leões, extinguiram a violência do fogo, livraram-se do fio das espadas, foram curados de suas moléstias, tornaram-se valorosos na guerra e afugentaram exércitos inimigos. Mulheres receberam novamente seus mortos pela ressurreição. Alguns foram cruelmente atormentados, não aceitando ser libertados para melhor ressurreição. Outros sofreram escárnios e açoites, cadeias e prisões; foram lapidados, serrados, torturados, mortos a golpes de espada. Ficaram errantes, cobertos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados de tudo, angustiados, aflitos, eles de quem o mundo não era digno, vagando nos desertos, nas montanhas, cavernas e antros da terra. E todos eles obtiveram aprovação pelo testemunho que davam de sua fé em Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Gradual (Ex 15, 11 e 6 | Sl 144, 10-11)

Gloriósus Deus in Sanctis suis: mirábilis in maiestáte, fáciens prodígia. ℣. Déxtera tua, Dómine, glorificáta est in virtúte: déxtera manus tua confrégit inimícos. 

Allelúia, allelúia. ℣. Sancti tui, Dómine, benedícent te: glóriam regni tui dicent. Allelúia.

Deus é glorioso em seus Santos; admirável em sua Majestade, praticando prodígios. ℣. Vossa Destra, Senhor, assinalou-se por sua fôrça; a vossa Destra destruiu o inimigo.

Aleluia, aleluia. ℣. Vossos Santos, Senhor, Vos louvam; eles cantam a glória de vosso Reino. Aleluia.

Evangelho (Lc 6, 17-23)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaéum. 

In illo témpore: descéndens Iesus de monte, stetit in loco campéstri, et turba discipulórum eius, et multitúdo copiósa plebis ab omni Iudæa, et Ierúsalem, et marítima, et Tyri, et Sidónis, qui vénerant, ut audírent eum, et sanaréntur a languóribus suis. Et, qui vexabántur a spirítibus immúndis, curabántur. Et omnis turba quærébat eum tángere: quia virtus de illo exíbat, et sanábat omnes. Et ipse, elevátis óculis in discípulos suos, dicebat: Beáti, páuperes: quia vestrum est regnum Dei. Beáti, qui nunc esurítis: quia saturabímini. Beáti, qui nunc fletis: quia ridébitis. Beáti éritis, cum vos óderint hómines, et cum separáverint vos et exprobráverint, et eiécerint nomen vestrum tamquam malum, propter Fílium hóminis. Gaudéte in illa die et exsultáte: ecce enim, merces vestra multa est in cœlo.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, desceu Jesus da montanha, e parou na planície. A comitiva de seus discípulos e uma grande multidão do povo de toda a Judeia, de Jerusalém e da região marítima, de Tiro e de Sidon, tinham concorrido para O ouvir e se curar de todas as suas enfermidades. E os que eram vexados pelos espíritos imundos ficavam curados. E todo o povo procurava tocá-Lo, porque emanava d’Ele uma fôrça que os curava a todos. Erguendo então os olhos para seus discípulos, disse Jesus: Bem-aventurados, vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus. Bem-aventurados os que agora tendes fome, porque sereis fartos. Bem-aventurados os que agora chorais, porque haveis de rir. Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem, vos repelirem, carregarem de injúrias, e votarem ao desprezo o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem. Alegrai-vos nesse dia, e exultai, porque a vossa recompensa é grande no Reino do céu.

Ofertório (Sl 31, 11)

Lætámini in Dómino et exsultáte, iusti: et gloriámini, omnes recti corde. Alegrai-vos no Senhor, e exultai, ó Justos. Gloriai-vos n’ Ele, vós todos que sois retos de coração.

Secreta

Hóstias tibi, Dómine, beatórum Mártyrum tuórum Fabiáni et Sebastiáni dicátas méritis, benígnus assúme: et ad perpétuum nobis tríbue proveníre subsídium. Per D. N. Senhor, pelos muitos méritos de vossos Mártires Fabiano e Sebastião, aceitai, benigno, as hóstias que Vos oferecemos, e concedei que nos sirvam de perpétuo socorro. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 6, 18 e 19)

Multitúdo languéntium, et qui vexabántur a spirítibus immúndis, veniébant ad eum: quia virtus de illo exíbat, et sanábat omnes. Uma grande multidão de doentes e daqueles que eram atormentados pelos espíritos imundos, vinham a Jesus, porque d’Ele emanava uma força e Ele os curava a todos.

Pós-comunhão

Refécti participatióne múneris sacri, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, cuius exséquimur cultum, intercedéntibus sanctis Martýribus tuis Fabiáno et Sebastiáno, sentiámus efféctum. Per D.N. Confortados com a participação nos salutares Mistérios deste Dom sagrado, nós Vos rogamos, Senhor, sejamos auxiliados pela oração de vossos santos Mártires Fabiano e Sebastião, cuja solenidade celebramos. Por N. S.

Comentário e traduções do Missal de D. Beda (1947/1962). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: